Um 'alarme' soou em Israel quando o primeiro caso de infecção dupla com gripe e coronavírus foi registrado. Os especialistas batizaram o fenômeno de Flurona, a partir da combinação das palavras Flu (gripe) e corona (coronavírus).

A dupla infecção, de acordo com a Newsweek citando dentro de Israel, foi registrada em uma jovem mãe no Centro Médico Rabin. O professor Arnon Vizhnitser, diretor do departamento de ginecologia do hospital da cidade, disse que a mulher testou positivo para ambos os vírus assim que chegou ao centro médico e fez um duplo check-up.

O Ministério da Saúde de Israel está monitorando a condição do paciente, que apresenta sintomas leves, em um esforço para identificar os efeitos da combinação dos dois vírus no corpo humano. Segundo os médicos, muitas pessoas podem ter sido infectadas por dois vírus e ainda não foram diagnosticadas.

“No ano passado, não observamos nenhum caso de gripe entre mulheres grávidas ou parturientes”, disse o professor Arnon Vizhnitser. “Hoje estamos vendo casos de coronavírus e influenza.”

A infecção de Covid e gripe juntas é um pouco estranha porque na medicina sempre se disse que um vírus impede que outro se desenvolva devido aos vírus serem diferentes. 

A explicação pode estar no fato de a Covid causar um defeito na produção do interferon e isso abriria caminho para o outro vírus, que no caso é a gripe.

Enquanto isso, outros casos semelhantes estão sendo investigados, para uma nova combinação que poderia dar um novo giro à pandemia em 2022.

Por enquanto, entretanto, não parece haver muito motivo para preocupação. 

Onda de influenza em Israel e infecções triplicaram em uma semana

Israel está passando por uma onda de gripe, já que hospitais israelenses trataram 1.849 pacientes com a doença na semana passada, de acordo com os Centros de Controle de Doenças e o Ministério da Saúde de Israel. 

Enquanto isso, as infecções por coronavírus continuam a crescer em Israel com o índice R em alta: está em 1,62, bem acima do 'limite vermelho' (1). 

[SouLask]

 
});