Um casal na Suécia foi oficialmente proibido de dar ao seu bebê o nome do líder russo.

Vimos muitos casos de nomes estranhos ao longo dos anos, desde um casal na Indonésia que chamou seu filho recém-nascido de 'Escritório de Comunicação de Informação Estatística' a um homem no Reino Unido que ficou tão entediado com seu nome que decidiu alterar oficialmente para 'Bacon Duplo no Cheeseburger'.

Na Suécia as coisas são muito mais rígidas - como evidenciado por uma história esta semana de um casal que queria chamar seu filho de 'Vladimir Putin', mas foi informado pelas autoridades que isso não era permitido.

Mesmo que o nome do líder russo não seja nada fora do comum, a agência tributária sueca Skatteverket - que exige que os casais informem os nomes de seus recém-nascidos - tem algumas regras rígidas quando se trata do que é considerado aceitável.

Essas regras proíbem nomes que sejam ofensivos ou que possam causar problemas para o indivíduo mais tarde.

Outros exemplos de nomes proibidos na Suécia incluem Ford, Allah, Pilzner e Q.

[Thelocal]
 
});