“Middlemist's Red”, também conhecida como rosa da primavera, é amplamente considerada como a flor mais rara do mundo, já que apenas duas dessas preciosas plantas existem, uma na Nova Zelândia e outra no Reino Unido.

Batizada em homenagem a John Middlemist, que a coletou na China em 1804, a camélia vermelha do Middlemist sempre foi uma flor rara que só podia ser encontrada nas majestosas casas inglesas de famílias abastadas que tinham dinheiro para comprá-las. 

O próprio Middlemist doou seu espécime para Kew Gardens, mas de alguma forma desapareceu em Londres e em todo o Reino Unido, com exceção de um lugar. 

Em 1823, a Chiswick House & Gardens, uma casa senhorial na Inglaterra, tornou-se o único lugar no Reino Unido onde um Red Middlemist poderia ser admirado.

 
});