Há 20 anos atrás, tanto nos fóruns de discussões quanto nas páginas havia algo interessante na internet, as pessoas buscavam aprender, não havia brigas e acusações demasiadamente como ocorre atualmente; o mais assustador é a degradação do cérebro humano, estranhamente nos dias atuais as pessoas estão ficando cada vez mais “idiotizadas”.

 Ao analisar essas mídias sociais é assustador como a idiotização tem crescido substancialmente, quanto mais novo o sujeito mais o cérebro é corrompido, a internet contribuiu grandemente dando espaço para esses tipos de pessoas doentes que necessitam urgentemente de ajuda para sair dessa grande bolha.

 O grande escritor Italiano Umberto Eco, (deixou obras extensas, um dos seus livros famosos que indico é O Nome da Rosa), disse algo muito interessante:

"As redes sociais dão o direito de falar a uma legião de idiotas que antes só falavam em um botequim depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a humanidade. Então, eram rapidamente silenciados, mas, agora, têm o mesmo direito de falar que um prêmio Nobel.”

 Um verdadeiro sindicato de idiotas nasceu nessa rede, onde o “ismo” tem mais força do que uma bomba nuclear.

 
});