Mike Poland, que estuda o vulcão Yellowstone, diz que foi capaz de determinar a data aproximada da próxima erupção.

O US Geological Survey está monitorando de perto o supervulcão, nos últimos anos houve cada vez mais alegações de que a erupção está perto de acontecer.

Mas para o estudo de Mike, uma erupção demoraria um bom tempo:

1-A primeira razão é que os vulcões não podem entrar em erupção em um horário específico. Uma erupção exigirá uma certa quantidade de magma e o indicador de pressão necessário, o que permitiria que o magma subisse à superfície da terra. Ele também acrescentou que hoje o vulcão pode até estar em declínio, porque a câmara magmática embaixo não derrete mais que 15%. Além disso, não há pressão suficiente para desencadear uma erupção.

2-A segunda razão é que os cálculos dos intervalos durante os quais ocorreram as erupções podem, de fato, se revelar incorretos, porque ninguém fez um segundo teste ou criou novos modelos de tal situação catastrófica. De acordo com a Mike, se uma erupção acontecer, não será antes de 100 mil anos.

[Planeta]

 
});