Novas falhas encontradas no Nepal podem causar um terremoto catastrófico. | Resumo.


Cientistas da Universidade de Alberta, em Edmonton, localizada no Canadá, descobriram várias novas falhas no sopé da cordilheira do Himalaia. Os cientistas estão confiantes de que essas rachaduras no futuro podem causar um terremoto incrivelmente forte na região.

Falhas descobertas pelos cientistas indicam que de fato o movimento tectônico ocorre cerca de 40 km ao sul do que se pensava anteriormente. A rede de falhas também é uma evidência de que o Himalaia continua a se deformar e novas cadeias de montanhas podem aparecer em breve.

Durante o estudo, os cientistas usaram perfis sísmicos. Uma imagem especial de fatias da superfície da Terra. Os perfis foram coletados há muito tempo gravando ondas sonoras que eram refletidas em camadas sedimentares localizadas sob o rio Ganges.

Nos últimos 100 milhões de anos, o subcontinente indiano vem se movendo para o norte. Nos últimos 50 milhões de anos, gradualmente começou a se dirigir para a Ásia, o que causou o surgimento da cordilheira do Himalaia. Hoje, essa cordilheira é considerada a maior do mundo. Atualmente, a Índia continua a se mover 2 centímetros por ano em direção à Ásia.

Devido ao fato de o movimento das placas ser muito intermitente, isso pode causar um forte terremoto. Portanto, como essa região é densamente povoada, se tornará um verdadeiro desastre.

Em 2015, um forte terremoto ocorreu no Nepal de cerca de 8 pontos destruindo um número significante de edifícios. Cerca de 8 mil pessoas morreram e outras 14 ficaram gravemente feridas.

[Planeta]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });