Descoberto manuscrito antigo com detalhes únicos da infância de Jesus. Mistério Resumo.

 

Descoberto manuscrito antigo com detalhes únicos da infância de Jesus.

Um manuscrito antigo encontrado na Biblioteca Estadual e Universitária de Hamburgo, oferece um raro vislumbre da infância de Jesus de Nazaré. Anteriormente, os historiadores dependiam de um número limitado de textos fora da Bíblia para reunir os detalhes de sua vida, relata o IFLScience. 

Lajos Berkes, da Universidade Humboldt de Berlim, e o professor Gabriel Nocchi Macedo, da Universidade de Liège, estudaram cuidadosamente este fragmento. Segundo eles, o manuscrito conhecido como “P.Hamb.Graec. 1011” é o exemplo mais antigo conhecido do Evangelho de Tomé, datando do século IV ou V dC.


O texto é o primeiro exemplo conhecido do Evangelho apócrifo da Infância de Tomé. Crédito da imagem: Staats- und Universitätsbibliothek Hamburgo
O texto é o primeiro exemplo conhecido do Evangelho apócrifo da Infância de Tomé. Crédito da imagem: Staats- und Universitätsbibliothek Hamburgo 


Antes desta descoberta, pensava-se que a cópia mais antiga deste Evangelho datava do século XI dC.


Dr Birks disse: “O fragmento é de extremo interesse para pesquisa… porque fomos capazes de datá-lo do século 4 ao 5, tornando-o a cópia mais antiga conhecida”.


Este texto antigo, medindo aproximadamente 11 por 5 centímetros e contendo 13 linhas de escrita grega, foi esquecido durante décadas porque foi erroneamente considerado um documento comum devido à sua caligrafia grosseira. 


O Evangelho de Tomé fala de acontecimentos da infância de Jesus que não estão incluídos na Bíblia. 


O Dr. Nocchi Macedo confirmou: “Nossas descobertas sobre esta cópia grega antiga da obra apoiam a avaliação moderna de que o Evangelho de Tomé foi originalmente escrito em grego.”


Este fragmento inclui a história conhecida como “A Animação dos Pardais”, onde o pequeno Jesus cria pardais de barro e os dá vida. 


A descoberta deste papiro é importante porque fornece um contexto histórico e ajuda os estudiosos a traçar o desenvolvimento e a difusão dos primeiros textos cristãos.

0 Comentários :

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Postagem mais recente Postagem mais antiga
 
});