Os exorcismos ainda são realizados em algumas partes do mundo. Crédito de imagem: domínio público

A mídia italiana está noticiando um exorcismo particularmente longo que exigiu a atenção de quatro padres.

Embora você possa ser perdoado por pensar que o exorcismo é um conceito relegado aos anais da história, esses rituais controversos podem e ainda acontecem, mesmo em nações desenvolvidas onde a crença na possessão demoníaca e o poder dos exorcistas para removê-los ainda é muito forte.

No início deste mês, a mídia italiana noticiou o caso de uma jovem que começou a exibir um comportamento violento e "blasfemo", que sua mãe atribuiu à "influência demoníaca".

Ela foi levada para a Igreja de Santa Maria do Monte Berico, no norte da Itália, onde permaneceu por cerca de nove horas e foi submetida a um árduo ritual de exorcismo envolvendo quatro padres.

“Foi assustador, horrível, também porque alternava três vozes diferentes”, afirmou uma testemunha.

Em pouco tempo, relatos de gritos vindos de dentro da igreja motivaram ligações para a polícia, resultando na chegada de duas patrulhas e uma equipe de ambulância, porém todos optaram por permanecer do lado de fora.

Segundo relatos, a menina adormeceu por volta das 8h30 da noite, o que os sacerdotes interpretaram como um sinal de que a influência demoníaca finalmente havia sido exorcizada dela.

Ela foi então colocada em um carro para que pudesse ser levada para casa.

O maior problema com casos como este é o fato de que é bem possível - como o pai da menina acreditava - que ela estivesse sofrendo de uma doença mental e não estivesse 'possuída' como sua mãe alegava.

Nesse caso, submeter-se a um ritual como esse provavelmente não a terá ajudado nem um pouco.

 
});