O Pé-grande se esconde nas florestas tropicais da América do Sul? Crédito da imagem: CC BY-SA 4.0 Jlwad

Sendo o maior especialista do mundo em chimpanzés, Goodall certamente sabe muitas coisas sobre primatas.

A senhora de 87 anos, que estudou pela primeira vez chimpanzés no Parque Nacional Gombe Stream, na Tanzânia, em 1960, passou seis décadas de sua vida tentando aprender mais sobre estes animais.

Quando se trata do Pé Grande, poucas pessoas estão qualificadas para comentar sobre a possibilidade de que haja uma espécie de primata misteriosa e desconhecida vagando pelas florestas da América do Norte.

É certamente interessante notar que ela declarou publicamente em várias ocasiões que ela não descarta a possível existência de tal criatura.

Durante uma entrevista recente à GQ Magazine, ela se lembrou de uma experiência própria que parece reforçar ainda mais essa possibilidade em sua mente.

Aconteceu durante uma viagem ao Equador e ocorreu após um vôo para uma pequena aldeia em uma área de floresta tão vasta que levou horas de vôo sólido sobre nada além de árvores para chegar ao assentamento.

Uma vez lá, ela se lembrou de ter falado com um pregoeiro - alguém que viaja de uma aldeia para outra com notícias (não havia estradas, telefones ou qualquer outro meio de comunicação à distância).

Por meio de um intérprete, ela pediu que ele perguntasse aos caçadores da aldeia se eles já teriam visto um "macaco gigante sem cauda" durante suas viagens nas profundezas da floresta.

Incrivelmente, três caçadores disseram para ela que eles realmente viram tal coisa.

“Ele andava ereto e têm cerca de um metro e oitenta”, disseram a ela.

O que torna isso tão interessante, Goodall argumenta, é que esses homens não tinham ideia sobre o fenômeno do Pé Grande moderno - eles estavam simplesmente se lembrando de algo que experimentaram em primeira mão.

Quanto ao que eles realmente viram, no entanto, podemos apenas especular.

[GQ]
 
});