Com até 30 pés de comprimento, essas feras carnívoras eram mortais para dizer o mínimo. Crédito da imagem: Anthony Hutchings Os

Paleontólogos identificaram duas espécies predatórias de dinossauros que vagavam pelo que hoje é a Ilha de Wight.

Embora hoje possa parecer o mais longe possível de Jurassic Park, a Ilha de Wight do Reino Unido, que está situada no Canal da Mancha, próximo à costa de Hampshire, já foi o lar de inúmeras espécies de dinossauros, incluindo dois novos carnívoros que acabaram de ser descobertos lá.

Remontando ao Cretáceo Inferior, há cerca de 125 milhões de anos, esses dois predadores eram espinossaurídeos - parentes do gigantesco Spinosaurus que apareceu no Jurassic Park III.

Um deles, que foi denominado Ceratosuchops inferodios (que significa "garça-do-inferno com cara de crocodilo com chifres"), tinha chifres proeminentes e saliências na testa e, como o nome sugere, teria caçado a presa da mesma forma que as garças de hoje - empoleirando-se na beira da água, pronto para atacar qualquer coisa infeliz o suficiente para passar na frente dela.

A segunda nova espécie, Riparovenator milnerae (ou o caçador de Milner nas margens do rio), foi batizada em homenagem à paleontóloga britânica Angela Milner, que estudou e deu o nome a outro espinossaurídeo - Baryonyx.

Ambos os dinossauros provavelmente alcançaram algo em torno de 30 pés de comprimento.

"Já sabemos há algumas décadas que dinossauros semelhantes ao Baryonyx aguardavam descoberta na Ilha de Wight, mas encontrar os restos mortais de dois desses animais em sucessão foi uma grande surpresa", disse o co-autor do estudo Darren Naish em um demonstração.

 
});