Os danos foram extensos. Crédito da imagem: Canal oficial da Autoridade de Antiguidades do YouTube / Israel

Arqueólogos em Israel descobriram evidências de um terremoto que ocorreu no século VIII aC.

Chefiadas pela Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) e pela Fundação Ir David, as escavações, que foram realizadas no bairro de Silwan em Jerusalém, descobriram edifícios danificados, cerâmica quebrada e outros indicadores de que um desastre natural havia ocorrido lá.

Os pesquisadores tiveram o cuidado de descartar outras explicações possíveis - como um incêndio ou uma enchente - no entanto, eles concluíram que um terremoto foi o responsável.

Curiosamente, tal evento - que remonta ao século VIII aC - coincide com referências a um evento semelhante nos livros bíblicos de Amós e Zacarias.

O Livro de Amós, por exemplo, faz referência a "dois anos antes do terremoto, quando Uzias era rei de Judá", enquanto o Livro de Zacarias contém uma passagem que diz "você fugirá como fugiu do terremoto nos dias do rei Uzias de Judá."

Acredita-se agora que as novas evidências apontam para o terremoto descrito nesses textos.

"Terremotos destrutivos em Jerusalém são possíveis, como mostrado pelo bem registrado terremoto de 1927", disse o arqueólogo Israel Finkelstein, da Universidade de Tel Aviv.

"A primeira camada do livro de Amós inclui materiais relacionados ao século VIII e, portanto, é possível que um terremoto devastador tenha deixado uma forte impressão e tenha sido registrado."


[Smithsonian Magazine]
 
});