Conhecido como Projeto Galileo, esse novo empreendimento de pesquisa é liderado por Avi Loeb da Universidade de Harvard e envolverá a participação de cientistas de várias instituições em todo o mundo.

Seu objetivo principal será procurar por tecnossinaturas alienígenas - evidências de tecnologia extraterrestre no espaço que podem aparecer em observações astronômicas e dados de pesquisa registrados por telescópios.

Essas tecnossinaturas podem ser de plataformas orbitais ao redor de um planeta, sondas espaciais, naves ou mesmo 'megaestruturas' maiores, como plataformas projetadas para colher a energia de uma estrela ou buraco negro.

O projeto envolverá o desenvolvimento de novos algoritmos usando inteligência artificial para ajudar a encontrar resultados potenciais.

"A ciência não deve rejeitar explicações extraterrestres em potencial por causa do estigma social ou preferências culturais que não conduzem ao método científico de investigação empírica imparcial", disse Loeb.

"Agora devemos 'ousar olhar através de novos telescópios', tanto literal quanto figurativamente."

Com o tópico de UAPs (fenômenos aéreos não identificados) sendo mais relevante agora do que nunca, há muito interesse na possibilidade de estarmos sendo visitados por alienígenas inteligentes.

Se tais seres estão realmente por aí, talvez o Projeto Galileo encontre evidências conclusivas.

Certamente será interessante ver o que eles farão nos próximos anos.

[Live Science]
 
});