O gelo conseguiu se curvar como um elástico. Crédito da imagem: YouTube / New Scientist

O gelo não é exatamente conhecido por sua flexibilidade, o que torna esta última conquista particularmente impressionante.

O que aconteceria se você tentasse dobrar um pedaço de gelo em um círculo? Ele iria quebrar imediatamente, certo?

Normalmente, a resposta a esta pergunta seria 'sim' - o gelo é notoriamente frágil e rígido e quase não cede, o que significa que qualquer tentativa de dobrá-lo provavelmente criará rachaduras e quebrará.

Uma equipe de cientistas liderada pelo nanocientista Peizhen Xu, da Universidade de Zhejiang, na China, descobriu uma maneira de contornar esse problema cultivando microfibras de gelo de água que podem se curvar e, ao mesmo tempo, quebrar o recorde anterior de tensão máxima.

Para conseguir isso, a equipe se propôs a criar gelo com o mínimo possível de imperfeições estruturais, um feito que foi realizado usando uma agulha de tungstênio em uma câmara ultra fria.

O vapor de água foi liberado na câmara e um campo elétrico aplicado. As moléculas de água foram então atraídas para o topo da agulha, formando uma microfibra de gelo com 10 micrômetros de largura.

Ao reduzir a temperatura para -150 ° C, os cientistas foram capazes de dobrar o gelo em um círculo.

Sua descoberta pode ter muitas aplicações práticas.

"Poderíamos imaginar o uso de IMFs como sensores de baixa temperatura para estudar, por exemplo, adsorção molecular no gelo, mudanças ambientais, variação estrutural e deformação da superfície do gelo", escreveram os pesquisadores.

"Em suma, as microfibras de gelo elástico demonstradas aqui podem oferecer uma plataforma alternativa para explorar a física do gelo e abrir oportunidades anteriormente inexploradas para a tecnologia relacionada ao gelo em várias disciplinas."


[Alerta Científico]
 
});