Aluguel de gadgets se tornará a norma daqui a nove anos? Crédito da imagem: PD - Peakpx

Alguns especialistas prevêem que em um futuro próximo, estaremos alugando, em vez de possuirmos quase tudo.

Hoje em dia, ainda é comum que as pessoas possuam a maioria das coisas que usam diariamente.

Em um futuro não muito distante, entretanto, foi previsto que poderíamos ver uma mudança significativa da propriedade para o aluguel, com até mesmo o gadget mais simples sendo emprestado em vez de propriedade total.

Em 2016, o Fórum Econômico Mundial divulgou um vídeo prevendo que até 2030 "Você não terá nada. E você será feliz. O que você quiser, você aluga. E será entregue por drone."

"Tudo o que você considerava um produto agora se tornou um serviço", diz um ensaio separado do Fórum Econômico.

"Temos acesso a transporte, acomodação, alimentação e tudo o que precisamos no nosso dia a dia. Uma a uma, todas essas coisas se tornarão grátis, então acaba por não fazer sentido para nós possuirmos muito."

Estamos começando a ver exemplos dessa ideia - onde antes teríamos comprado DVDs para assistir a filmes em casa, por exemplo, agora assinamos serviços de streaming como o Netflix.

Em vez de ter um carro, muitas pessoas optam por usar o Uber para chegar aonde precisam e, quando os carros autônomos se tornarem a norma, pode-se simplesmente alugar um carro que aparece automaticamente do lado de fora de sua casa e o leva aonde você deseja. 

Existem vantagens em alugar em vez de possuir - isso significa menos compromissos, menos responsabilidade e mais liberdade para mudar de ideia sobre as coisas.

Por outro lado, também corremos o risco de nos tornarmos escravos das empresas que prestam estes serviços alugados.

Em última análise, a maneira como compramos e usamos bens e serviços provavelmente mudará significativamente nos próximos anos. Se será ou não uma mudança para melhor, no entanto, permanece uma questão de debate.

[Gizmodo]
 
});