Uma equipe de pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém conseguiu modificar geneticamente plantas de batata para brilhar sob câmeras fluorescentes quando estressadas por vários fatores.

Um dos maiores desafios da agricultura moderna é reagir aos fatores de estresse antes que seja tarde demais. As plantas realmente não têm uma maneira de expressar o que sentem e, na maioria das vezes, quando os sintomas visíveis aparecem, já é tarde demais para fazer qualquer coisa a respeito. 

Mas os cientistas esperam corrigir esse grande problema com a ajuda da manipulação genética avançada. Uma equipe de pesquisadores israelenses liderada pelo Dr. Shilo Rosenwaser conseguiu modificar geneticamente uma planta de batata para que brilhe sob uma câmera fluorescente quando afetada por estresse físico (falta de água, clima frio, falta de luz solar, luz forte etc.).

 
});