A assombração da família Smurl. | Resumo.

7 de abr. de 2020


Entre 1974 e 1987, na cidade de West Pittston, Pensilvânia, EUA, ocorreu um dos casos mais terríveis de casas assombradas nos Estados Unidos, o caso ganhou uma enorme atenção da mídia e os Warrens foram chamados para “resolverem o problema”.

A família Smurl diz que entre os anos de 1974 e 1987 sua casa foi habitada por um demônio causando ruído e odores estranhos na residência. É alegado também que essa entidade estava abusando fisicamente dos membros da família.

O início

A história da família Smurl começa no ano de 1973, quando Jack e Janet Smurl foram viver em um duplex em West Pittston, Pensilvânia, isto para fugir das inundações e danos do Furacão Agnes. Anteriormente eles moraram em Wilkes-Barre.

O duplex havia sido comprado pelos pais de Jack, John e Mary. Na época Jack e Janet tinham duas filhas, Dawn e Heather. Logo após a mudança, Janet deu a luz aos gêmeos Shannon e Carin, aumentando a família.

Os Smurl eram uma família católica que seguia rigorosamente a crenças religiosa.


Os primeiros 18 meses na Rua Chase foram muito felizes. Em janeiro de 1974, um ano e meio depois da mudança, a atmosfera da casa começou a mudar.

As assombrações na casa da família Smurl

Certo dia logo após acordar, a filha mais velha vê várias vezes pessoas “flutuando” em torno de seu quarto.

Após este episódio os demais membros da família começaram a sentir um cheiro de fumaça e carne podre. Foi relatado também sons de chocalhos e grunhidos de porcos, gemidos e suspiros horripilantes vindos do nada. Portas que se abriram e se fecharam e as luzes que se apagavam e ascendiam sozinhas, a televisão era muitas vezes mudada de lugar na sala de estar da família.




O cão da família, um pastor alemão, foi torturado e espancado várias vezes, sendo inclusive levantado contra as paredes por uma força invisível.

Certa noite após terem tido relações sexuais, Janet teria sido arremessada para fora da cama por uma das entidades que habitavam a casa.

Em 1985, Janet Smurl teria ouvido como alguém que a chamou, mas quando ela se virou viu que estava sozinha. Dias depois, uma figura negra na forma humana apareceu na cozinha. A sombra atravessou a parede e apareceu para Mary no lado oposto da parede. Um ventilador de teto caiu a poucos centímetros de Shannon quase machucando a criança.

Os Smurl buscam ajuda


Desesperados, eles resolveram chamar Ed e Lorraine Warren para descobrir o que realmente estava acontecendo. Isso teria acontecido no ano de 1986.

Após alguns dias de investigação, a dupla paranormal identificou quatro espíritos na casa, três deles eram menores, porém o quarto era uma forte entidade demoníaca. Como precisavam de provas para que a igreja autorizasse um exorcismo, eles começaram a instalar fitas de músicas religiosas e orações para atrair o demônio e alegar sua existência. Como é de se imaginar, a entidade não gostou nenhum pouco da provocação, ela balançava espelhos, gavetas, cômodas e gritava “bastardo sujo, saia desta casa.”


Depois de muitas orações e água benta, o demônio se acalmou e as manifestações paravam temporariamente, mas cada providencia que o casal Warren tomava só fazia a situação piorar.

Jack e Janet afirmaram terem sofrido abusos sexuais por parte das entidades que assombravam a casa. Jack teria sido molestado por uma mulher velha de rosto e jovem de corpo.

Dias depois, Janet foi abusada sexualmente por uma figura humanoide, ouvindo barulhos de porco que pareciam vir de dentro das paredes do quarto.

Quando as tentativas de Smurl de a Igreja Católica realizar um exorcismo na casa falharam, os Warren trouxeram o padre McKenna. Ele tinha realizado mais de 50 exorcismos para os Warrens.

O exorcismo foi realizado, mas mesmo assim as entidades permaneciam agindo no ambiente.

Depois de repetidas recusas por parte da igreja para ajudar Smurl, Jack decidiu aparecer na televisão. Eles foram entrevistados por Richard Bey em um programa local da Filadélfia chamado “As pessoas estão falando.” Imediatamente depois de voltar para a casa, o demônio respondeu. Primeiro, com a levitação de Janet, que acabou sendo jogada contra a parede. Mais tarde naquela noite, Janet foi estrangulada forças invisíveis.


Eles fizeram contato com uma médium Mary Alice Rinkman que examinou a casa. Ela afirmou ter identificado dois espíritos: uma velha chamada Abigail e um homem chamado Patrick, que havia assassinado sua esposa e seu amante e depois teria sido enforcado por uma multidão.

Porém as assombrações continuavam agindo no local. A família continuava insistindo em um exorcismo oficial, realizado pela Igreja católica. Como a Igreja continuava recusando se envolver no caso, a imprensa começou a exercer pressão na diocese de Scranton para fornecer ajuda. A diocese cedeu e enviou um padre para a casa da família Smulr. Assim um exorcismo oficial foi realizado no local.

Em Dezembro de 1986, no entanto, depois de apenas 3 meses de paz, Jack viu um sinal em forma de tomada na parede. Ele agarrou o terço e rezou, esperando que fosse apenas um incidente isolado. Não fora.


Os espancamentos começaram de novo, e os pútridos cheiros e atividade Polstergeist violenta. Frustrados, cansados e sem esperança, os Smurl mudaram-se para outra cidade no ano de 1987.

A Igreja Católica realizou outro exorcismo em 1988, o que finalmente parece ter trazido a paz à propriedade.

Foi Tudo Verdade?

O caso dos Smurl tampouco escapa das críticas dos céticos. Membros do Committee for the Scientific Investigation of Claims of the Paranormal (CSICOP) que quiseram examinar as provas, se encontraram com a negativa dos Warren, que afirmaram que as gravações de vídeo e som que haviam obtido só seriam vistas pela igreja, e outras que haviam emprestado à imprensa, mas não lembravam exatamente para qual canal de TV.

Outros diziam que as filhas adolescentes dos Smurl podiam ter criado os ruídos nas paredes para chamar a atenção como uma brincadeira. Inclusive seus depoimentos foram tidos como suspeitos, já que nas entrevistas às vezes não relatavam os acontecimentos da mesma forma.

Também especularam da saúde mental dos progenitores, já que Jack Smurl havia sido operado do cérebro três anos antes. Um psicólogo inclusive se pronunciou dizendo que a família podia estar sofrendo uma "histeria partilhada similar à que havia acontecido durante o caso das bruxas de Salem", e que esse estresse contínuo podia ser tido manifestado em forma de alucinações ou ideias delirantes.

Sobre os cheiros, pôde ser comprovado que os vizinhos há anos reclamavam do mau sistema de esgoto próximo da casa dos Smurl, de onde emanavam maus cheiros com frequência. Por último, foi levantada a hipótese econômica, pelos benefícios obtidos tanto pelo filme como pelo livro.

Seja como for, no ano 2000, o inquilino que habitava a casa originária dos Smurl apareceu morto em estranhas circunstâncias. Nos meios de comunicação, figurou que ele havia morrido de uma overdose.

O caso no cinema

Essa incrível história tem gerado um livro sobre a história da família, em 1991 lançou o filme chamado The Haunted ( A Casa das Almas Perdidas).


Sinopse:

A história se passa em meados da década de 1980, quando a família Smurl, da Pensilvânia, começa a notar algo de estranho acontecendo em sua casa. Inicialmente, nenhum dos Smurls acreditava em forças sobrenaturais, até que a vida deles começou a ser infernizada por espíritos que destruíam as louças e atormentavam a família. Desesperados, eles decidem procurar a mídia para que alguém possa oferecer ajuda.













Com a Informação AssassinaTri curioso e Mundo Freak.

0 Comentários :

Postar um comentário