O que você ganha quando combina um velho tanque soviético com dois motores a jato soviéticos e muita água? A resposta é Big Wind, um caminhão de bombeiros capaz de interromper incêndios em poços de petróleo por conta própria.

Em fevereiro de 1991, perto do fim da Guerra do Golfo, o exército iraquiano em retirada colocou fogo em mais de 700 poços de petróleo do Kuwait, transformando o deserto em uma paisagem quase apocalíptica. Até seis milhões de barris de petróleo foram queimados todos os dias durante 30 semanas, enviando chamas a até 300 pés de altura e cobrindo o céu com uma fumaça negra e espessa. 

Os incêndios atingiram temperaturas de 2.000 graus Fahrenheit, e até mesmo o ar ao redor deles estava insuportavelmente 650 graus Fahrenheit, mas mesmo que alguém conseguisse chegar perto o suficiente, apagar os incêndios era uma tarefa quase impossível. Mas esse foi exatamente para o tipo de trabalho para o qual o Big Wind foi construído.

Inspirado por uma ideia russa, o Big Wind consistia em um tanque soviético T-34 datado da 2ª Guerra Mundial, com sua torre de canhão substituída por dois motores de caça MiG-21 e seis bicos injetores de água. Parece algo saído de um filme de ficção científica antigo e, quando esses dois motores são ligados, também soa assim.

 
});