Esta história vem sendo contada de geração após geração, e tudo que é relatado foi passado de pais para filhos no decorrer dos anos; o mistério de John Sebastian permanece uma incógnita.

 No ano de 1856, os cemitérios eram verdadeiros depósitos de estátuas na pequena cidade de Gold City, os mortos eram tratados como lixos e as ruas que levavam ao pior cemitério da cidade fedia a peixe podre. Ao lado desse cemitério havia uma casa de madeira toda enegrecida pela fumaça do fogão a lenha, Edgar fala a respeito do misterioso John Sebastian:

 Meus parentes quando eu era criança contava essa história, as pessoas daquela época não gostavam desse Sebastian, mas ele era um homem trabalhador e só saía de sua casa ao anoitecer; não tinha amigos, vivia enclausurado o dia inteiro. 

 Em outros relatos documentados afirma que John Sebastian convivia com um cachorro, depois de assassinarem seu animal ficou mais recluso, Bianca fala:

 A série de assassinatos na cidade ocorreram depois do cachorro de Sebastian ser morto, nos arquivos da polícia há depoimentos de pessoas que diziam ter visto uma grande entidade maligna sobrevoar nas redondezas, e só matava uma pessoa por noite.

 Todos estavam suspeitando de John Sebastian, um grupo de mais ou menos dezesseis caçadores bem armados invadiram na manhã ensolarada a casa de Sebastian, quando surpreendentemente se depararam com uma casa limpa e humildemente organizada, porém o pobre homem não estava lá, Edgar disse:

 Não devemos julgar as pessoas, mas o caso de Sebastian foi muito estranho, ele sumiu sem deixar rastros, a estranha criatura que estava matando as pessoas na cidade também desapareceu. Se analisar detalhadamente todo documento das testemunhas há claramente evidências da criatura e Sebastian serem a mesma pessoa.

 A cidade de Gold City depois desse misterioso caso nunca mais foi a mesma, a maioria dos seus habitantes foram embora, outros que permaneceram viveram em constante histeria.

 
});