No ano de 1800, na Amazônia, houve uma história confusa e sobretudo misteriosa envolvendo um garoto cujo nome era Glen Glen, não há documentos ou arquivos, o relato vem das bocas de alguns de seus habitantes que contaram sobre o ocorrido naquela noite de primavera, geração após geração.

 Glen Glen era recém chegado, de família Irlandesa, os pais investiram nas vastas terras para plantar algodão na região, o idioma foi um grande obstáculo, porém nunca atrapalhou no cultivo das plantas, um ano depois morando nas terras a família estava indo bem, o idioma local estava sendo gradualmente compreendido.

 O incompreensível começou a ocorrer logo após Glen Glen dizer para a mãe sobre seu amigo, ela ficou alegre pelo filho começar a se adaptar e viver uma vida sociável; só que o amigo de Glen Glen era obscuro, todas as noites na madrugada os pais ouviram Glen Glen conversando com alguém, assustados, pegaram a lamparina e se dirigiram ao quarto do garoto, porém não havia nada e Glen Glen dormia sossegadamente.

 Noite após noite as conversas tornaram-se frequentes, os pais constantemente estavam ouvindo o balbuciar de Glen Glen conversando com alguém, e sorrateiramente quando eles chegavam ao quarto não havia ninguém, os pais cansados e pensando ser algum tipo de brincadeira do filho, levaram o garoto para dormir na cama deles.

 Após dormirem, os dois acordaram subitamente ouvindo um eco de uma voz estranha vindo do quarto do filho, Glen Glen continuava ali deitado dormindo tranquilamente enrolado no cobertor macio dos pais, o pai e a mãe amedrontados foram mais uma vez no quarto e o que encontraram lá os aterrorizaram de tal forma que os afugentaram para fora da casa gritando e pedindo ajuda.

 Semanas depois venderam toda a propriedade e mantiveram-se em silêncio, logo em seguida voltaram para Irlanda, dizem que eles viram o próprio demônio, outros dizem que Glen Glen tinha alguma possessão do mal ou atraía o mal para aquela casa.

 
});