Um exemplo de ruínas de um templo de Afrodite descobertas na Turquia. O local acima, o Templo de Afrodite em Knidos, é diferente do templo recém-descoberto, mas tem várias semelhanças. (Imagem: © DEA / G. SIOEN / Contribuidor)

Um antigo templo usado por seguidores do culto de uma deusa grega foi encontrado no oeste da Turquia. 

Uma equipe de pesquisadores turcos descobriu o templo de 2.500 anos em homenagem a Afrodite - a deusa grega do amor, beleza, prazer, paixão e procriação - acima do solo na península de Urla-Çeşme, informou a Agência Anadolu estatal da Turquia no início deste mês.

A equipe encontrou um pedaço de uma estátua representando uma mulher e a figura de uma cabeça feminina de terracota nos restos do templo, que data do século V aC. Em torno do templo há uma inscrição que diz: "Esta é a área sagrada", O líder da pesquisa Elif Koparal, arqueólogo da Universidade de Belas Artes Mimar Sinan, na Turquia, disse ao Hürriyet Daily News.

A partir das descobertas, Koparal e sua equipe deduziram que as ruínas eram os restos de um templo dedicado a Afrodite e que deve ter havido um culto dedicado a ela na região. “O culto a Afrodite era muito comum naquela época,” disse Koparal. 

O primeiro poeta grego Hesíodo escreveu que Afrodite nasceu da espuma branca produzida pelo órgão genital decepado de Urano, a personificação do céu, depois que seu filho Cronos os jogou no mar, de acordo com a Enciclopédia Britânica.

Embora também seja adorada como uma deusa do mar e até da guerra, Afrodite foi principalmente associada ao amor e à fertilidade. As prostitutas consideravam Afrodite sua patrona, e seu culto público era muito popular na Grécia antiga. 

A península no atual oeste da Turquia, onde o templo foi encontrado, é conhecida pelos antigos assentamentos e pesquisas arqueológicas que acontecem lá desde 2006, de acordo com o Hürriyet Daily News. Koparal e sua equipe descobriram vestígios do templo pela primeira vez em 2016, ele disse ao Hürriyet Daily News

"Não é comum encontrar um templo durante uma pesquisa de superfície", disse Koparal. Levantamentos de superfície envolvem caminhar sobre o solo enquanto registra, mapeia e coleta artefatos encontrados, de acordo com a Universidade de Michigan.  

Ao pesquisar uma área de cerca de 17.200 pés quadrados (1.600 metros quadrados) dessa forma, a equipe encontrou 35 assentamentos humanos antigos, de acordo com a Agência Anadolu. Koparal disse à agência que, graças a essa análise, foi descoberta uma rede social e econômica significativa.

O templo e o resto dos locais históricos precisarão ser protegidos dos caçadores de tesouro e da urbanização dos dias modernos. Koparal disse que a equipe está cooperando com a população local para ajudar a proteger esses tesouros arqueológicos. 

[Livescience]


 
});