Velhas nações criaram novas nações, o processo de colonização e formação de novas áreas habitáveis dando origem o que chamamos atualmente de países, levou séculos para serem concretizadas; nesse ínterim, culturas únicas e particulares se desenvolveram, vastos territórios antes inabitáveis cresceram dando vida a cidades, províncias etc.

 As peculiaridades de cada país faz dele único, mas com o advento da globalização tudo está se perdendo, as consequências desse aprofundamento da integração internacional é maléfico principalmente no que diz respeito à perda de identidade dos povos.    

 Impulsionado pela redução dos custos entre comunicação e o transporte já no final do século XX até o início do século XXI, a integração política, social, econômica e cultural ganhou muita força, grandes blocos foram formados. Quem faz o país é o seu povo, a partir do momento que a identidade dos povos são apagadas, restará somente um museu de grandes novidades para as gerações vindouras.

 
});