Já existem muitos criptídeos em nosso mundo. Mas, ao mesmo tempo, não temos nenhuma evidência de sua existência real, exceto lendas e relatos de testemunhas oculares. Claro que o oceano ainda é uma esfera muito inexplorada da Terra. De fato, pode haver alguns criptídeos pré-históricos preservados lá. Por exemplo, existe um caranguejo-ferradura, que tem milhões de anos. 

Mas na África há muito tempo se acredita em um certo Mokele-Mbembe, que vive na bacia do Congo. Essa lenda confunde os cientistas, se as criaturas mais antigas ainda podem ser preservadas no oceano, dificilmente poderiam permanecer em terra, especialmente no que diz respeito aos dinossauros.



No entanto, a julgar pelas descrições dos residentes locais, um verdadeiro plesiossauro vive no Congo, a aparência dessa criatura, descrita por testemunhas oculares da África, muitas vezes se assemelha ao monstro do Lago Ness.

Mokele-Mbembe é creditado com um pescoço longo, cabeça de raptor e comportamento predatório agressivo. De acordo com algumas tribos, o dinossauro misterioso pode caçar hipopótamos. De acordo com outras fontes, ele é um herbívoro. Não importa quantas expedições foram organizadas ao Congo para procurar essa criatura, nenhuma delas foi coroada de sucesso. Nenhum dos naturalistas encontraram um Mokele-Mbembe, dando a impressão de que essa criatura é apenas um produto da mitologia dos moradores locais.

Em 2001, a BBC e o Discovery Channel fizeram um filme inteiro dedicado à busca do misterioso Mokele-Mbembe. Em conversas com representantes de tribos, especialistas descobriram que a misteriosa criatura poderia ser um rinoceronte comum. 

O fato é que praticamente não há rinocerontes na bacia do Congo, mas os rinocerontes poderiam muito bem ter vivido nessas terras séculos atrás. De tudo isso, os naturalistas ainda acreditam que  Mokele-Mbembe realmente pode ser qualquer um dos rinocerontes africanos. 

Além disso, quando um dos especialistas mostrou ao povo local a fotografia de um rinoceronte, eles responderam que se tratava do mesmo monstro mítico. Os cientistas concluíram que a lenda foi criada por aqueles que viram pessoalmente esses animais gigantes semelhantes a porcos em tempos distantes. 



É verdade que vale a pena considerar a opinião de criptozoólogos que procuram criaturas estranhas na terra. Ao longo do século com toda essa investigação criptozoológica, os pesquisadores conversaram com muitos habitantes locais no Congo e receberam informações muito confusas. 

Alguns africanos disseram que o Mokele-Mbembe tem um pescoço muito comprido, característico de um dinossauro, assim como as escamas existentes. Havia informações sobre uma besta carnívora que não pode mais ser equiparada a um rinoceronte, e quase em lugar nenhum foi relatado que a besta tinha um chifre gigante.

Um biólogo chamado Roy McCull empreendeu duas expedições para encontrar o Mokele-Mbembe e falhou, e ele ainda tem certeza de que a misteriosa criatura não é um rinoceronte, mas um verdadeiro saurópode que sobreviveu até os dias de hoje. 

McCull discorda fortemente que o Mokele-Mbembe possa ser um mamífero ou um anfíbio. Mas a ciência oficial não reconhece a existência de dinossauros sobreviventes e chama a lenda do “dinossauro” africano de fantasia comum.

[SouLask]

 
});