Uma menina de 11 anos do Alabama foi hospitalizada depois de praticamente beijar sapos para encontrar seu príncipe.

Muito provavelmente a garota acreditava na história do príncipe sapo e considerava tudo verdade, ela decidiu testar tudo na prática beijando centenas de sapos. Médicos do Southern Baptist Medical Center, para onde a vítima foi levada, disseram que a menina havia sido exposta a substâncias químicas. Essas substâncias são encontradas na pele das rãs. Eles são chamados de bufotoxinas. Por causa disso, por vários meses, uma erupção terrível marcou sua pele.

A Dra. Rose Patterson alertou que qualquer contato com anfíbios é extremamente perigoso, por isso é melhor nem mesmo lidar com tais animais. Uma pessoa pode ser ferida pelo contato com anfíbios, além de causar alergias graves ou erupção na pele.

A erupção apareceu na menina afetando não apenas o rosto, mas também a língua, garganta e traqueia, surgiram problemas respiratórios graves. A menina disse aos médicos que beijou os sapos "em francês" e inseriu a língua completamente em suas bocas. Por isso a inflamação foi transmitida até mesmo para a área da traqueia.

É importante notar que, há alguns anos, as autoridades mexicanas proibiram lamber sapos para aumentar a libido (esta era uma prática asteca antiga). 

[Planeta]

 
});