Os visons espalham o coronavírus mutante na Dinamarca. | Resumo.

Os cientistas estão assustados com a modificação do coronavírus, já que cada nova mutação traz novos problemas. Na Dinamarca, já foram registradas 12 pessoas que pegaram o COVID-19 mutante.


A nova forma do vírus se espalha dos visons para os humanos e interrompe a produção de anticorpos no corpo. As autoridades dinamarquesas decidiram destruir todos os visons para que a nova cepa não anule a eficácia das vacinas, que estão programadas para serem lançadas no início de 2021.

A Dinamarca é um exportador mundial de peles e lar de mais de 15 milhões de visons. Cientistas dinamarqueses já informaram a OMS sobre o problema e atualmente estudam o efeito da nova mutação no vírus. Uma campanha de erradicação de visons também começou. Em um futuro próximo, a população desses animais sofrerão muito esse impacto.

Os detalhes de como o coronavírus sofreu mutação e se transmitiu aos animais ainda não são conhecidos. Este é o primeiro caso semelhante no mundo. É possível que em breve a linhagem comece a prevalecer sobre os animais de estimação. Além da vacinação em massa, você terá que se preocupar com a segurança dos animais de quatro patas. Você também precisará excluir de alguma forma qualquer contato com animais selvagens. 

Talvez a mutação do coronavírus, que passou para os visons, seja um caso isolado. A destruição desses mamíferos também é necessária para que o vírus não continue a sofrer mutações em seu corpo e não se espalhe para outras criaturas. Talvez assim seja possível se livrar da cepa mutante.

[Planeta]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });