Os médicos registraram um novo sintoma atípico de coronavírus. | Resumo.

Os médicos passaram a receber informações sobre o sintoma atípico do coronavírus, que consiste no aparecimento de saliências vermelhas e roxas nos dedos das mãos e dos pés. Como regra, essas saliências ocorrem com ulcerações.


Saliências começaram a aparecer em pessoas com coronavírus, os médicos ficaram alarmados até concluírem que as manifestações cutâneas são um dos sintomas incomuns do coronavírus.

Saliências nos dedos foram observadas em 12.000 pacientes durante o estudo. De acordo com os infectados, as formações às vezes podem doer, mas não coçam. Após a cicatrização das áreas danificadas, a parte superior da pele descama.

Biópsias de pele de crianças ajudaram a descobrir como a inflamação da pele pode geralmente estar associada a uma infecção que atinge órgãos completamente diferentes. O vírus também estava presente nas células endoteliais e nas glândulas sudoríparas. Nódulos podem ser um sinal de dano endotelial.

De acordo com as conclusões da American Academy of Dermatology e da International League of Dermatological Societies, a doença nas mãos pode persistir por 15 dias.

O surgimento de um novo sintoma possibilita entender melhor qual doença viral uma pessoa contraiu. Os sinais externos são especialmente importantes nos casos em que a doença é leve.

[Planeta]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });