O Parque Nacional de Yellowstone cobre uma área de aproximadamente 5.600 quilômetros quadrados. Este parque está localizado no topo de um supervulcão na parte oeste dos Estados Unidos. No centro do parque há um lago enorme, mas raso. Surgiu há cerca de 640 mil anos devido ao grande número de terremotos que ocorrem nesta área todos os anos, o ambiente no lago está em constante mudança.

Em 2017, sensores autônomos foram colocados no fundo do lago por cientistas da Universidade de Minnesota. Em três anos, o equipamento foi capaz de resistir a pressões incrivelmente altas, e até em ambientes de água ácida. Além disso, os cientistas não excluem as explosões hidrotermais que teria ocorrido.

Os cientistas falaram sobre suas descobertas e também descreveram como incríveis. É importante notar que dois sensores foram instalados no "Deep Hole" - esta é a parte mais profunda do Lago Yellowstone. Se você acreditar nas palavras dos cientistas, o fundo do lago é uma verdadeira panela de pressão, pois a temperatura da água nas nascentes hidrotermais chega a 150 graus.

Curiosamente, os sensores na parte inferior registraram uma grande variedade de temperaturas. Alguns deles permaneceram estáveis, os cientistas também acrescentaram que alguns dos sensores estavam visivelmente deformados e o PVC derreteu em alguns lugares. Com este estudo, foi possível estabelecer que altas temperaturas são bastante comuns no fundo do lago. Com muito mais frequência do que se pensava anteriormente.

Este efeito nos sensores é denominado "banho de sangue". As razões para isso podem ser por por causa das explosões hidrotérmicas regulares, bem como forte atividade sísmica.

[Planeta]

 
});