Um biochip implantável para detectar COVID-19 pode chegar aos mercados em 2021. | Resumo.


O transumanismo é um conceito filosófico, bem como um movimento internacional que apóia o uso das conquistas da ciência e da tecnologia para melhorar as capacidades mentais e físicas de uma pessoa, a fim de eliminar aqueles aspectos da existência humana que os transumanistas consideram indesejáveis ​​- sofrimento, doença, envelhecimento e morte. Os transumanistas estudam as possibilidades e consequências do uso de tais tecnologias, os perigos e benefícios de seu uso, incluindo a ideia de convergência biológica, da informação, cognitiva e nanotecnologias.

Foi assim que surgiu uma nova empresa privada, criada especificamente para promover esta tecnologia combinada que permite o controle remoto dos processos biológicos e abre as portas à potencial manipulação das nossas respostas biológicas. Chama-se  Profusa Inc   e suas operações são financiadas por milhões do NIH (Instituto Nacional de Saúde dos EUA) e DARPA (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa). E já em março de 2020, a Profusa Inc. sem o conhecimento de todos, estava no topo do superlotado mercado de COVID-19, onde anunciou um biochip de injeção para a detecção de doenças respiratórias virais, incluindo COVID-19. 

No momento, a vacina mais promissora contra COVID-19 é o mRNA-1273, que pertence à Moderna Inc. No entanto, a Moderna Inc. é, na verdade, uma empresa criada com dinheiro da DARPA. A ideia da DARPA / Moderna Inc -Profusa Inc. está promovendo seu biochip milagroso para o mercado. Ao mesmo tempo, o único obstáculo para a vacina de mRNA-1273 hoje é o sistema de entrega do mRNA desejado nas células.

De alguma forma e de forma milagrosa, uma subsidiária da Profusa, também financiada pela DARPA, simultaneamente ao desenvolvimento de uma vacina por outras empresas, está lançando no mercado biochips à base de hidrogel e sensores fotossensíveis, que deverão receber aprovação acelerada do Gabinete de Inspeção Sanitária da Administração de Alimentos e Medicamentos de Qualidade no início de 2021. Nesse caso, é óbvio e muito provável que a Moderna Inc. escolherá exatamente sua criação como plataforma para a implantação da vacina contra o coronavírus. Mas esta plataforma, a julgar pelo que disse o Dr. Rossi, é capaz não só de entregar mRNA às células, mas também de alterar remotamente o nosso DNA. 

[SouLask]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });