Milhões de gafanhotos ‘escurecem’ céu próximo de montanha sagrada na África. | Resumo.


Grande quantidade de gafanhotos adultos é vista próximo da montanha de Samburu, mais conhecida como Ololokwe, no Quênia, levantando preocupações no leste da África.

O fenômeno foi protagonizado por milhões de gafanhotos que conseguiram “escurecer” o céu em poucos instantes.

Link Do Vídeo Aqui.

Além disso, os insetos acabaram por cobrir a vista que dá para a montanha, considerada sagrada por alguns africanos.

Não perdendo a oportunidade, o jornalista do Washington Post na África, Max Bearak, ao passar pelo local decidiu filmar os gafanhotos, como visto no vídeo em seu Twitter, publicou o tabloide Daily Star.

Vista icônica da montanha Ololokwe, no Quênia, na estrada em direção à Etiópia, exatamente agora às 8h32 [2h32 no horário de Brasília] em 24 de abril de 2020.

‘Praga ameaçadora’

O fenômeno despertou preocupações dos locais, tendo em vista a capacidade dos gafanhotos em destruir plantações agrícolas e celeiros.

“A praga irá durar pelo menos até junho no leste da África, e talvez até mais, dependendo das chuvas atuais e futuras”, declarou ao tabloide o especialista em gafanhotos Keith Cressman.

Além disso, o combate à praga poderá ficar afetado devido à quarentena de prevenção ao coronavírus no continente africano.

“[Deverão ocorrer] pequenos atrasos na entrega de equipamentos e pesticida”, afirmou o especialista.

Com a Informação Vista icônica da montanha Ololokwe, no Quênia, na estrada em direção à Etiópia, exatamente agora às 8h32 [2h32 no horário de Brasília] em 24 de abril de 2020.

‘Praga ameaçadora’

O fenômeno despertou preocupações dos locais, tendo em vista a capacidade dos gafanhotos em destruir plantações agrícolas e celeiros.

“A praga irá durar pelo menos até junho no leste da África, e talvez até mais, dependendo das chuvas atuais e futuras”, declarou ao tabloide o especialista em gafanhotos Keith Cressman.

Além disso, o combate à praga poderá ficar afetado devido à quarentena de prevenção ao coronavírus no continente africano.

“[Deverão ocorrer] pequenos atrasos na entrega de equipamentos e pesticida”, afirmou o especialista.










Com a Informação  Sputnik.

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });