19 de abr. de 2020

Bestiarii era o nome dado, na Roma antiga, aos homens que combatiam contra animais ferozes, geralmente felinos de grande porte, ou que eram mortos pelos mesmos, durante execuções.



Os homens que eram executados dessa forma, geralmente, algum tipo de inimigo do estado, podendo ser criminosos, adversários de guerra capturados, rebelde ou mesmo escravos. Há casos de execuções de cristãos, no período em que os Romanos perseguiram os mesmos.

Aos homens que eram condenados a morte, durante um combate com uma fera selvagem, eram negadas qualquer espécie de arma. Esses enfrentavam a fera dentro da arena, sob os olhares de centenas, e em alguns casos milhares, de espectadores, completamente nus, na grande maioria das vezes, isso para aumentar ainda mais a humilhação. Os animais por sua vez, eram deixados alguns dias sem alimento, e eram atiçados, para que entrassem na arena em estado de fúria. Caso o condenado conseguisse derrotar o animal com as próprias mãos, ele teria que enfrentar outro animal na sequencia, sem tempo para descanso, o que era muito raro, afinal o animal geralmente se saia vitorioso contra um homem desarmado, mas existem histórias de homens que chegaram a enfrentar duas feras, sucumbindo perante o segundo animal. Essas execuções, assim como muitas outras realizadas antigamente, eram na verdade um evento que atraia uma grande quantidade de espectadores.

Vale lembrar que, haviam homens que combatiam as feras por livre espontânea vontade, mas a esses eram dadas armas, e caso vencessem sua batalha, não precisavam enfrentar um próximo adversário animal. O termo gladiadores é dado a esses homens nos dias atuais, mas na época, gladiadores eram homens que enfrentavam, até a morte, outros homens, sendo que os que enfrentavam animais eram chamados de Bestiarii.



















Com a Informação Noites Sinistra.


0 Comentários :

Postar um comentário