Filme A Bolha Assassina foi inspirado em um caso real. | Resumo.


Não são raros os filmes de terror que foram baseados em histórias reais, indo desde clássicos como o Exorcista e Tubarão, até sucessos mais recentes como Invocação do Mal. Contudo, existem outras pérolas que de imediato não imaginamos ser uma obra baseada em acontecimentos verídicos, como foi o caso de A Bolha Assassina de 1958.

Sinopse

Um velho passeia entre os arbustos da periferia quando encontra uma bolha gelatinosa que veio do espaço. Logo a bolha gruda em seu corpo, devorando-o em seguida. Uma amostra dela é levada a um médico, que não consegue identificar sua formação. A bolha cada vez necessita mais de nutrientes, o que faz com que ataque um teatro, um depósito de carnes e enfrente a população da cidade em campo aberto, devorando centenas de pessoas (fonte: Adoro Cinema)

História por trás da ficção

O clássico A Bolha Assassina foi (parcialmente) baseado num acidente ocorrido em 1950, oito anos antes do lançamento do longa. Na ocasião, um relatório de dois policiais veteranos da Filadélfia (EUA), informava sobre a queda de algo do céu. Chegando ao local, eles observaram um monte de “geleia roxa tremendo que brilhava no escuro”.

De acordo com os agentes, as bolhas pareciam pulsar por conta própria e “certamente era um organismo vivo”. Como eles tinham certeza que ninguém acreditaria no achado, pediram auxílio pelo rádio. Outros dois policiais chegaram ao local e um deles tentou separar um pedaço da misteriosa geleia. Ao ser tocada, ela evaporou restando apenas um resídio inodoro na mão de um deles, que não serviria como prova para a ocorrência.

Após o desaparecimento da bolha, os policiais redigiram um relatório que posteriormente seria arquivado por falta de evidências. Sete anos depois, o produtor Jack H. Harris tomou conhecimento do ocorrido e resolveu explorar a narrativa. E foi assim, com base numa história sem provas, MAS REAL, que surgiu um dos maiores clássicos de terror (trash).

Alguns encontros com Gosma Alienígena pelo mundo

As misteriosas gosmas roxas não são uma exclusividade deste episódio na Filadélfia, relatos de encontro com a gosma alienígena são encontrados em vários locais do mundo. E quase sempre são associados a “estrelas cadentes” ou avistamento de OVNIs.

The Oakville Blobs (Fonte: In

Em 1803, numa região da Europa conhecida como Silésia (Polônia), a população viu um meteoro cair na Terra, no dia seguinte a queda, foi encontrado uma massa gelatinosa, onde deveriam está os restos do meteorito.

Na Austrália em 1969, ocorreu outro intrigante encontro com as bolhas. Naquela oportunidade, cientistas colheram cerca de 200 quilos de material gelatinoso, após uma chuva de meteoros. Em exames realizados na substancia, foi detectado a presença de aminoácidos, os blocos de construção do DNA químico.

Em 1979, uma mulher no Texas, chamada Sybil Christian notou a presença de bolhas em seu gramado, após a passagem de uma chuva de meteoros. As substancias eram de coloração roxas e segundo ela, irradiavam calor.

Casos semelhantes a estes, já foram relatados em Nova Iorque (1846), Washington (1994), Inglaterra (2001), Rússia (2013) e tantos outros…

Explicações e Teorias

A gosma alienígena é por muitas vezes chamada como Geleia Estrelar, as explicações para os incidentes são variados e bizarros. Há quem especule, por exemplo, que elas (gosmas) sejam restos mortais de sapos, rãs ou vermes. Já outra proposta, afirma que a gosma alienígena, nada mais é, que vomito semi-digerido de gaivotas, ou outros tipos de aves.

Uma outra corrente defende a ideia de que as gosmas alienígenas sejam as sementes genéticas responsável pela vida na Terra. Ou ainda, armas biológicas lançadas contra a Terra, por uma espécie extraterrestre tecnologicamente avançada, pensamente este que vai contra o Paradoxo de Fermi.

Ditto, personagem da franquia Pokemon

De fato, não existe nenhuma explicação definitiva para as famosas geleias espaciais, [ESPECULAÇÃO NERD] e é bastante provável que elas tenham servido como inspiração para o Pokemon Ditto.










Com a Informação Medium.

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });