janeiro 09, 2020
0

Muitas propriedades estão sendo destruídas desde segunda-feira e ao menos sete pessoas estão desaparecidas nos estados de Nova Gales do Sul e Victoria, no sudeste da Austrália.
Em algumas propriedades, os incêndios são tão fortes, a fumaça esta pesada e os fogos provocados por raios tão violentes que houve que interromper o reconhecimento aéreo e a intervenção de bombardeio de água, informaram os bombeiros encarregado das áreas rurais ed Nova Gales do Sul. 

"Um incêndio parece estar a ponto de chegar a Mallocoota", declarou a televisão ABC o comissário Andrew Crisp, encarregado dos serviços de emergência do estado de Victoria.
Durante os últimos dias, as autoridades deram o alarme aos 30.000 turistas que passavam suas férias na região, avisando para que eles abandonassem a região, que forma parte das centenas de áreas isoladas pelas chamas de imensa ilha continental. 
"Temos três equipes de pessoas na praia", explicou Crisp, que disse estar "muito preocupado por esse grupo que se encontra ilhado".

aquecimento-global-céu-vermelho

céu-vermelho-australia

mallacota-ceu-vermelho


Não descarta evacuar-los, em caso de necessidade, por mar ou terra. Nas redes sociais, os habitantes contam que foram colocados coletes salva-vidas, são obrigados a se refugiar na água para escapar do fogo.
Em algumas regiões isoladas as temperaturas podem alcançar centenas de graus, isso poderia matar as pessoas que estivessem pertos, inclusive antes que a chama as alcançasse.  

Um jornalista de uma rádio local, Francesca Winterson, contou como o fogo se aproximou da cidade e a sua casa enquanto ela tentava transmitir mensagens de alerta em meio de um corte de eletricidade.

Uns incêndios sem precedentes iniciaram desde setembro, mais desde segunda-feira o aumento das temperaturas e os fortes ventos pioraram.


NUVENS TÓXICAS NA CAPITAL SIDNEY


fogo-na-australia-2019

mudança-clima-australia


Estão aproximando a cidades como Sidney e Melborurne, que possuem milhões de habitantes.
Na segunda-feira, perto de 100.000 pessoas tiveram que fugir de cinco subúrbios de Melbourne devido ao avanço dos incêndios.
Um bombeiro voluntário morreu e outros dois sofreram queimaduras durante intervenções em Nova Gales do Sul.
No total, onze pessoas morreram desde setembro por causa dos incêndios que devoraram mil casas e mais de três milhões de hectares, ou seja, uma superfície maior que a Bélgica.
Austrália esta acostumada aos incêndios florestais durante o verão, mais esse ano chegaram antes do habitual e são muitos violentos devido a uma seca prolongada. 
Os científicos falaram que isso é por causa do aquecimento global.

Na segunda-feira o estado da Austrália Occidental as temperaturas alcançaram aos 47°C. 
Tem superado os 40°C em todo o território australiano.
O primeiro ministro conservador Scott Morrison acabou reconhecendo a existência de um vínculo entre esses incêndios e a mudança climática, mais negou mudar sua política, favorável a indústria mineira de carvão.
Sidney está em volta em uma espessa nuvem de fumaça tóxica. Por enquanto as autoridades municipais decidiram manter os fogos artificiais para o Ano Novo, que foram anulados em Camberra e em outras cidades. 








Com a Informação UUBR.

0 Comentários :

Postar um comentário