novembro 19, 2019
0

28 pessoas foram colocadas em quarentena no norte da China depois que um caçador mostrou sinais de peste bubônica no sábado depois de comer uma lebre, relata a Xinhua.

As autoridades de saúde da região da Mongólia Interior isolaram todas as pessoas que tiveram contato com o paciente, nenhuma das quais apresentou sintomas da doença no momento.
É relatado que o homem, morador de Xilin Gol, caçou e comeu carne de lebre em 5 de novembro. Atualmente, ele está sendo tratado em um hospital no condado de Huade.
O episódio coincide com dois casos de peste pulmonar registrados em Pequim na última terça-feira, sem qualquer ligação epidêmica entre os dois surtos.
Em maio passado, na Mongólia, mais de 150 pessoas foram observadas pelas autoridades médicas depois que duas mortes causadas por peste bubônica foram registradas na província ocidental de Bayan-Ölgi no final de abril.
As vítimas foram dois cidadãos da Mongólia que morreram após consumir uma marmota selvagem. O homem caçou o animal, comeu um pouco de carne e ofereceu à esposa grávida. Ele faleceu em 27 de abril e ela três dias depois.
A peste bubônica, causada pela bactéria Yersinia pestis, pode ser transmitida por animais infectados, e até uma picada de pulga pode transmitir a doença a uma pessoa.
No século XIV, a peste bubônica – então conhecida como Peste Negra – matou mais de um terço da população européia. Hoje, felizmente, a doença pode ser completamente controlada e curada se a pessoa infectada receber o tratamento certo a tempo.







Com a Informação RT.

0 Comentários :

Postar um comentário