Cientistas japoneses desenvolvem rosto de robô cultivado a partir de células da pele humana. Mistério Resumo.

 

Cientistas japoneses desenvolvem rosto de robô cultivado a partir de células da pele humana.
Não é exatamente 'O Exterminador do Futuro'... ainda. Crédito da imagem: CC BY-ND Takeuchi et al.

Capaz de produzir um sorriso extravagante, esta criação extremamente assustadora pode ser o primeiro passo em direção a robôs realistas.

Embora à primeira vista esse peculiar rosto robótico experimental pareça mais um prato de manjar branco do que uma peça futurística, é na verdade um primeiro passo para a construção de robôs humanoides, com pele e características faciais realistas.


Desenvolvido por cientistas da Universidade de Tóquio, o bizarro rosto rosado é criado usando tecido de pele humana especialmente projetado, cultivado da mesma maneira que produtos de carne em laboratório.


“Essas células da pele humana são colhidas do excesso de pele obtido durante cirurgias”, disse o coautor do estudo, Michio Kawai. “A pele cultivada tem a mesma composição da pele humana e também é usada como material de enxerto para pessoas com queimaduras ou ferimentos graves”.


Para transformar essa pele em um verdadeiro robô, os pesquisadores tiveram que fixá-la em uma resina de base acrílica por meio de um gel especial de colágeno, que também possibilitou a movimentação do ‘rosto’.


Em uma demonstração recente (veja o vídeo abaixo), o rosto foi mostrado com uma espécie de sorriso estranho e não natural.


"Conseguimos replicar a aparência humana para alguns extensão, criando um rosto com o mesmo material de superfície e estrutura dos humanos", disse o principal autor do estudo, Professor Shoji Takeuchi.


Embora ainda haja um longo caminho a percorrer para criar algo que se assemelhe remotamente a um ser humano realista, uma tecnologia como esta poderá um dia produzir um robô quase indistinguível de uma pessoa real.





0 Comentários :

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Postagem mais recente Postagem mais antiga
 
});