Chefe da ONU pede aos países que não usem Inteligência Artificial para controlar armas nucleares. Mistério Resumo.

 

Chefe da ONU pede aos países que não usem Inteligência Artificial para controlar armas nucleares.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, emitiu um alerta contra a permissão da inteligência artificial (IA) para tomar decisões sobre o lançamento de armas nucleares.

Numa reunião da Associação de Controle de Armas, Guterres sublinhou que o mundo está à beira de um potencial desastre nuclear comparável aos dias mais sombrios da Guerra Fria.


“Estamos no fio da navalha”, disse ele, apontando para o ressurgimento da chantagem nuclear e o enfraquecimento dos acordos internacionais concebidos para impedir a utilização e propagação de armas nucleares. 


Guterres apelou ao desarmamento global e apelou especialmente às potências nucleares para liderarem este processo. Ele também apelou aos Estados Unidos e à Rússia para que retomem as negociações sobre o controle de armas e cheguem a um acordo sobre um novo tratado estratégico de armas (START).


Guterres recordou da “mão morta” – o sistema soviético de resposta nuclear automático, que poderia lançar armas nucleares mesmo que o centro de comando fosse destruído. 


Ele enfatizou que tais sistemas baseados em algoritmos e IA poderiam levar a consequências catastróficas. Guterres concluiu que qualquer decisão de usar armas nucleares deveria permanecer nas mãos de humanos, e não de máquinas. 


“Até que essas armas sejam eliminadas, todos os países devem concordar que qualquer decisão sobre a utilização nuclear é tomada por seres humanos; não máquinas ou algoritmos”, disse ele, enfatizando que a humanidade não deve confiar o seu destino às máquinas.



FONTE

0 Comentários :

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Postagem mais recente Postagem mais antiga
 
});