Pesquisadores na China afirmam ter desenvolvido uma IA avançada que é capaz de identificar crimes e abrir acusações contra os suspeitos de cometê-los.

A polêmica IA foi desenvolvida por uma equipe liderada pelo professor Shi Yong, diretor do laboratório de big data e gerenciamento de conhecimento da Academia Chinesa de Ciências. Alegam que a máquina pode apurar um crime e abrir a denúncia apenas com base na descrição verbal do ocorrido, podendo assim “substituir em certa medida os promotores no processo de tomada de decisão”.

A fim de trazer o programa de IA a um nível em que possa registrar acusações com uma precisão impressionante, os pesquisadores passaram cinco anos entre 2015 e 2020 treinando-o usando mais de 17.000 processos criminais diferentes. O bot de IA não identificado pode acusar suspeitos usando 1.000 "características" diferentes derivadas de documentações de casos descritos por humanos.

O South China Morning Post relata que o programa avançado de IA pode ser usado para acusar suspeitos de alguns dos crimes mais comuns, incluindo fraude, roubo, direção perigosa, obstruções da justiça, execução de operações de jogo ilegais e muito mais. Com o tempo, a equipe espera melhorar a IA, permitindo que ela conclua tarefas mais complexas, como o reconhecimento de crimes incomuns e a apresentação de várias acusações contra um único suspeito.

 
});