Impressão artística da estrela. Crédito da imagem: Observatório WM Keck / Adam Makarenko

Pela primeira vez no mundo, os astrônomos tiveram a oportunidade de assistir uma supergigante vermelha explodindo em tempo real.

É um dos eventos mais destrutivos do universo conhecido - a morte de uma estrela supergigante na forma de uma explosão colossal de proporções cósmicas - e agora, pela primeira vez, os astrônomos receberam um assento na primeira fila para tal evento acontecendo bem na frente de seus olhos.

Os cientistas começaram a observar a estrela - que está situada a 120 milhões de anos-luz de distância na galáxia NGC 5731 - no verão de 2020, mas ficaram surpresos ao descobrir alguns meses depois que ela havia explodido.

Ao reunir observações de vários telescópios, os pesquisadores foram capazes de construir uma imagem da supernova de antes de explodir até um ano depois.

"Este é um grande avanço em nossa compreensão do que as estrelas massivas fazem momentos antes de morrer", disse o principal autor do estudo, Wynn Jacobson-Galan, da Universidade da Califórnia em Berkeley.

"Pela primeira vez, vimos uma estrela supergigante vermelha explodir!"

A equipe agora espera encontrar mais exemplos para ajudá-los a aprender mais sobre as supernovas.

"É como assistir a uma bomba-relógio", disse a autora sênior do estudo, Raffaella Margutti.

[Space.com]
 
});