Estudo mostra que os gases que estão ao redor de Plutão começaram a desaparecer gradualmente e estão lentamente se transformando em gelo devido ao fato de que este planeta anão começou a se afastar do Sol a uma distância maior. 

O anão já tem uma atmosfera muito sutil. Ele contém uma grande quantidade de nitrogênio, bem como um pouco de monóxido de carbono e metano. Devido ao fato de que a temperatura começa a cair gradativamente na superfície do planeta, o nitrogênio se transforma em gelo, o que, por sua vez, afeta adversamente o estado da atmosfera.

A quantidade de nitrogênio foi estimada usando um método especial de eclipse. Os cientistas usaram uma estrela localizada a uma grande distância como uma iluminação para que pudessem ver a situação em Plutão com um telescópio terrestre. Este método já foi utilizado inúmeras vezes e comprovou sua eficácia na prática. Muitos astrônomos o usam para fazer todos os tipos de observações.

É importante notar que Plutão não é mais um planeta. Ao mesmo tempo, continua a ser um corpo de tipo planetário, o que é de grande interesse para especialistas de diferentes países.

[Planeta]

 
});