Welwitschia é uma planta fascinante que pode não apenas sobreviver por vários milhares de anos, mas pode fazê-lo em um dos ambientes mais inóspitos do planeta, o deserto do Namibe.

Batizada em homenagem ao botânico austríaco Friedrich Welwitsch, que a descobriu em Angola em 1859, Welwitschia é na verdade chamada 'tweeblaarkanniedood' em Afrikaans, que se traduz como “duas folhas que não podem morrer”

Esse é um nome surpreendentemente preciso para uma planta que cresce apenas duas folhas e pode sobreviver milhares de anos no deserto mais antigo do mundo. 

Algumas partes do deserto do Namibe recebem menos de cinco centímetros de precipitação por ano, mas aparentemente isso é tudo que Welwitschia precisa para sobreviver, graças ao seu “genoma extremamente eficiente e de baixo custo”.

 
});