O panda gigante não está mais ameaçado de extinção. Crédito da imagem: CC BY-SA 3.0 jballeis

Outrora o garoto propaganda das espécies ameaçadas de extinção, o panda gigante da China tem se saído bem nos últimos anos.

Após anos de esforços de conservação bem-sucedidos, as autoridades chinesas anunciaram esta semana que o panda gigante não está mais ameaçado, embora ainda seja considerado "vulnerável".

Cui Shuhong, chefe do departamento de conservação da natureza e ecologia do ministério do meio ambiente, observou que a mudança no status reflete os esforços do país para preservar a biodiversidade e que se deve à "melhoria das condições de vida e aos esforços da China em manter seus habitats integrados".

Não há como negar que as autoridades têm feito grandes esforços para ajudar a espécie nos últimos anos, com esforços conjuntos sendo feitos para replantar as florestas de bambu - sua principal fonte de alimento.

Estima-se agora que existam cerca de 1.800 indivíduos na natureza.

Outras espécies nativas, como o leopardo amur e o tigre siberiano, também viram aumentos populacionais pelo mesmo motivo.

Embora a notícia tenha sido bem recebida pelos conservacionistas, alguns alertaram que a reclassificação pode encorajar a complacência sobre o status do que ainda é uma espécie vulnerável.

Será importante manter os esforços nos próximos anos para garantir que as coisas não retrocedam.

[The Guardian]
 
});