O planeta Terra é repleta de situações inusitadas causadas pelos seus habitantes, desde os primórdios dos tempos pessoas são separadas pelo status social; mesmo sabendo que a carne é podre, este padrão persiste na humanidade, esta história ocorreu na França antiga.

 La Grande Mademoiselle, uma patética figura grotesca que era prima-irmã de Luís XIV. Após sua morte, de acordo com um estranho costume da época, seu corpo foi dissecado e enterrado em pedaços separadamente — Aqui a cabeça e lá uma perna ou duas, ali o coração e acolá as entranhas. 

 Essas últimas foram tão mal embalsamadas que, mesmo depois do tratamento, continuam a fermentar. Os gases putrefatos acumularam-se e a porfiria contendo as vísceras tornou-se uma espécie de bomba anatômica, que de repente explodiu em meio ao serviço fúnebre, para o horror e consternação de todos os presentes. Na época, os presentes no fatídico dia pensaram ser obra de bruxaria.

 
});