Uma declaração muito estranha e assustadora foi feita pelo ex-CEO do Google, Eric Schmidt. Em 2025, os Estados Unidos poderão apresentar um exército moderno composto por robôs assassinos com inteligência artificial.

O presidente Joe Biden recebeu um relatório do ex-chefe do Google instando-o a começar a formar tropas completamente novas. Eric Schmidt acredita que alguns países desenvolvem há muito tempo modernas máquinas de matar. Para eles, proibições e acordos globais não significam nada. Eles podem ter esquecido o apelo do secretário-geral da ONU, António Guterres, para proibir os robôs assassinos. Em sua opinião, é moralmente nojento e inaceitável que as máquinas tenham o poder de matar pessoas.

Se as autoridades norte-americanas levarem em conta as informações do relatório, que aliás, tem 756 páginas, US$ 40 bilhões serão destinados a novos desenvolvimentos na área de IA. As máquinas podem operar de forma legal e segura, dizem os especialistas. Eles serão controlados por um comandante humano ou um operador.

Observe que a campanha para banir os robôs assassinos começou em 2013 e foi apoiada por 30 países.

[Planeta]

 
});