A fome de renas na Rússia. Foto: Atle Staalesen / BO

As renas normalmente conseguem cavar na neve para ter acesso ao seu alimento favorito, o líquen, mas este ano o solo está coberto por gelo inquebrável.

Os pastores da Península Yamal estão desesperados com as espessas camadas de gelo que impedem seus animais de terem acesso ao indispensável líquen. Moradores do extremo norte da Rússia acreditam que entre 60.000 e 80.000 mil animais podem ter morrido de fome nos últimos meses de inverno.

As renas não conseguem obter comida e os animais fracos morrem rapidamente, enquanto as partes restantes dos rebanhos perdem a força,disse o pastor e político local Eiko Serotetto.

Se isso continuar, 300 famílias na aldeia Seyakha ficarão completamente sem as renas - todos os animais morrerão, continuou Serotetto.

Vários pastores acreditam que a expansão da indústria de petróleo e gás é a culpada pela situação. Durante todo o inverno, quebra-gelos cruzaram o Golfo de Ob como parte do desenvolvimento de novos grandes projetos industriais na região. Entre eles está o Arctic LNG 2, o principal projeto de gás natural atualmente em desenvolvimento na costa leste do Ob.

Os pastores argumentam que as águas abertas geram vapor que flutua sobre a tundra e, subsequentemente, se cristaliza na neve.

Uma operação de resgate está em andamento em Yamal. A situação é considerada a pior na área de Seyakha a oeste da península. Mas as autoridades temem que possa se espalhar por toda a região.

Uma situação semelhante teria ocorrido em 2014 na região. No ano passado, na Noruega, uma grande operação de resgate ocorreu para resgatar mais de 160.000 mil renas que corriam o risco de morrer de fome.

[Strange Sounds]

 
});