Mulher 'possuída' foi levada aos tribunais no centro do processo judicial irlandês. | Resumo.

Tem havido preocupações com a saúde mental da mulher. Crédito da imagem: Domínio público

Um homem foi inocentado de agredir sua ex-companheira, supostamente possuída por 'forças demoníacas'.

Um caso incomum no tribunal da Irlanda terminou recentemente com Shane Gibbons, de Clare oriental, sendo inocentado de agredir seu ex-parceiro, que teria sofrido arranhões e hematomas de uma série contínua de 'posses demoníacas'.

De acordo com Gibbons, a mulher - cujo nome não foi divulgado - entrava regularmente em um estado de transe antes de recitar frases em latim.

Durante esses episódios, as luzes piscavam e se apagavam, itens eram atirados pela sala e ela sofria ferimentos que apareceriam espontaneamente em seu corpo sem explicação aparente.

“Eu testemunho a atividade poltergeist e toda essa infinidade de coisas”, disse ele. "'Os hematomas que ela estava sofrendo eram horríveis. Quando eu não estava lá, a dor piorava."

"Algumas das marcas que ela obteve eram marcas de aparência horrível, marcas de arranhões e tudo isso."

O problema piorou tanto que Gibbons recrutou a ajuda do pároco padre Donagh O'Meara, que mais tarde confirmou no tribunal que o que ele estava dizendo era verdade, embora não tenha chegado a confirmar que a mulher estava definitivamente possuída.

A curandeira Jane Donnelly também se lembra de ter conhecido o casal.

"Ela estava completamente catatônica...como fora de si", disse ela.

"Esse nível de possessão eu só vi nos filmes para ser honesta."

O caso foi finalmente encerrado do tribunal, com o juiz Patrick Durcan declarando que a "versão dos eventos relacionados ao ocultismo, exorcismos e possessão diabólica deveria ter sido mais explorada pelo Estado".

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });