Pornhub está sendo acusado de ajudar no tráfico sexual. | Resumo.


Em meio a alegações de que o Pornhub está lucrando com o tráfico, quase dois milhões de pessoas assinaram uma petição pedindo o fechamento do site pornográfico mais usado do mundo.

Pornhub está sendo acusado de ajudar no tráfico sexual, estupro infantil e outros conteúdos não consensuais envolvendo a exploração de mulheres e menores.

Por trás do esforço para fechar o Pornhub está o Traffickinghub, fundado por Laila Mickelwait. Em conjunto com a organização antitráfico Exodus Cry, a aliança afirma que é um 'esforço não religioso e apartidário apoiado por ativistas de 192 países e um amplo espectro de mais de 300 organizações.'

Eles alegam que as verificações de segurança fracas ou aparentemente inexistentes do Pornhub estão alimentando o comércio ilegal de pornografia, e que o site está fazendo 'milhões' de lucro como resultado.

“O Pornhub é cúmplice do tráfico dessas mulheres e menores e provavelmente de milhares”, dizia parte de um comunicado na página da petição.

“O Pornhub está gerando milhões em receita de publicidade e adesão, com 42 bilhões de visitas e 6 milhões de vídeos enviados por ano. No entanto, não possui um sistema para verificar de forma confiável a idade ou o consentimento das pessoas apresentadas no conteúdo pornográfico que hospeda e do qual lucra. ”

Um caso que o Traffickinghub destacou para enfatizar suas queixas é o de um homem da Flórida que foi preso depois que uma garota de 15 anos desaparecida por um ano foi vista em 58 vídeos de estupro e abuso sexual no Pornhub.

Outro caso chocante foi de 22 mulheres sendo enganadas pelo proprietário do GirlsDoPorn, Michael Pratt, para fazerem atos sexuais que foram enviados ao Pornhub. As mulheres, no entanto, conseguiram processar com sucesso em 12,7 milhões de dólares a empresa.

Numerosas outras histórias igualmente angustiantes surgiram nos últimos dois anos.

Traffickinghub sente, no entanto, que muitos outros, incluindo os proprietários do Pornhub, também deveriam ser processados.

De acordo com a petição, a categoria “adolescente” tem sido um dos dez itens de pesquisa mais procurados no Pornhub nos últimos seis anos.

Isso, eles dizem, está resultando em uma avalanche de vídeos abusivos de meninas. Algumas dessas meninas parecem ter 13 anos ou até mais jovens: "meninas com aparelho, rabo de cavalo, peito liso, sem maquiagem, rostos extremamente jovens, segurando ursinhos de pelúcia e lambendo pirulitos, tudo enquanto são agressivamente penetradas".

E de acordo com o autor do relatório, qualquer pessoa pode enviar um vídeo, aparentemente, basta um endereço de e-mail.

“Levei menos de 10 minutos para criar uma conta de usuário e carregar o conteúdo de teste em branco para o site, que foi ao ar instantaneamente.”

[Truth Theory]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });