Os 10 itens horríveis que Ed Gein fez da pele humana de cadávares. | Resumo.


O serial killer Ed Gein (1906–1984) de Plainfield, Wisconsin, foi a inspiração para os vilões de vários filmes de terror horríveis, incluindo o mais famoso: O Massacre da Serra Elétrica.

A mãe de Gein, Augusta que era muito religiosa tornou-se mãe solteira após o ataque cardíaco em 1940 de seu marido alcoólatra, George. Depois que o irmão de Gein, Henry, morreu em 1944 (alguns dizem que ele morreu nas mãos de Ed Gein) agora ele só tinha sua mãe. Seu mundo girava em torno dela. Depois que ela morreu no final de 1945, Gein, 39, viveu sozinho pela primeira vez na vida.

Posteriormente diagnosticado como portador de esquizofrenia, ele sentia saudades da mãe, apesar do abuso emocional dela. Talvez na esperança de tornar-se sua mãe vestindo-se de mulher, Gein roubou túmulos, desenterrando corpos de mulheres que o lembravam de sua mãe. Mais tarde, ele recorreu ao assassinato.

Depois de desmembrar as mulheres, esfolá-las e preservar suas partes do corpo, Gein transformou as partes do corpo em móveis, outros utensílios domésticos e artigos de vestimenta feminina. Aqui estão 10 dos itens horríveis que Ed Gein fez dos cadáveres das mulheres que ele assassinou ou desenterrou nos cemitérios locais.

Cortina puxada



Gein confessou ter assassinado apenas duas mulheres, a dona de um bar Mary Hogan e a dona de uma loja de ferragens, Bernice Worden. Mas alguns acreditam que ele pode ter matado até sete.

O número exato é difícil de determinar porque Gein suplementou os corpos de suas vítimas assassinadas com os cadáveres que ele roubou de cemitérios próximos, o último dos quais incluía Eleanor Adams, de 51 anos. Ele também foi suspeito do desaparecimento de duas crianças, Georgia Weckler, de 8 anos, e Evelyn Hartley, de 15 anos.

Depois que Bernice Worden desapareceu de sua loja de ferragens em Plainfield, seu filho Frank, o vice-xerife da cidade, suspeitou que Ed era o responsável. Frank estava certo. O capitão Lloyd Schoephoester e o xerife Art Schley encontraram Berenice na casa de Gein.

Seu cadáver decapitado que tinha sido extirpado como um cervo, estava pendurado de cabeça para baixo em um anexo. Uma caixa segurava sua cabeça e seus intestinos, e unhas foram martelados. O coração de Bernice estava dentro da casa de Gein. As autoridades imediatamente revistaram o local e encontraram, entre outros horrores, uma cortina que consistia em lábios de mulher costurados em um cordão.

Abajur


                             Crédito da foto: National Geographic

Para se ocupar, Gein tornou-se um leitor ávido. Sua coleção de materiais de leitura, no entanto, era decididamente bizarra. Sua biblioteca incluía artigos sobre canibalismo, cabeças encolhidas e abajures nazistas feitos de pele humana.

Gein também estudou a anatomia de Gray. Parece que sua leitura lhe deu algumas ideias horríveis de decoração para casa. Entre os móveis de sua casa havia uma lâmpada, cuja sombra era feita de pele humana .

Cadeiras


                                   Crédito da foto: porlaputa.com

Gein separou algumas partes do corpo de suas vítimas, ele mantinha órgãos na geladeira e parece ter consumido partes deles depois de cozinhá-los no fogão ou no forno. Alguns dizem que ele ocasionalmente compartilhava seus jantares macabros com conhecidos. Entre o tesouro de itens que as autoridades descobriram na casa de Gein estava um conjunto de cadeiras que ele estofou com as peles de suas vítimas.

Tigelas, talheres e cinzeiros


                              Crédito da foto: moviepilot.com

Alguns assassinos em série são obcecados pelos crânios de suas vítimas. Por exemplo, Richard Ramirez (também conhecido como “Night Stalker”) gostava de desenhá-los. Depois de abrir os crânios de suas vítimas, o serial killer russo Alexander Pichushkin gostava de derramar vodca neles.

Gein usou os crânios de suas visitas a cemitérios próximos como tigelas de sopa improvisadas ou cinzeiros. Ele também embutiu cabeças de garfos e colheres em ossos para criar seus talheres.

Máscaras 


                                   Crédito da foto: Elite Readers

Gein, que usava partes do corpo de mulheres como roupa, certificou-se de que seu traje horrível incluísse várias máscaras, todas feitas de rostos de mulheres mortas.

As máscaras pareciam tão reais, consistindo em rostos inteiros de suas vítimas, incluindo cabelos, testas, sobrancelhas, olhos (com cílios), orelhas, nariz, lábios, queixo e mandíbulas. As únicas coisas que faltavam eram os globos oculares, que Ed supria quando usava as máscaras.

Espartilho e cinto


                                   Crédito da foto: Elite Readers  

Mesmo quando menino, Gein exibia um comportamento afeminado, que às vezes o sujeitava ao bullying de seus colegas. Após a morte de Augusta, parecia que ele estava cada vez mais desesperado para se tornar uma mulher, possivelmente como um meio de “ressuscitar” sua mãe.

Embora ele alegasse ter se abstido de necrofilia porque os cadáveres das mulheres “cheiravam muito mal”, ele vestiu as peles de suas vítimas depois de transformá-las em peças de roupa. Um desses itens era um espartilho, que foi projetado para cortar sua cintura e dar a ele uma figura mais feminina. Mas seu guarda-roupa também incluía vários outros itens horríveis de vestimenta feminina, incluindo um cinto feito de mamilos.

Decoração de parede e outros artefatos


                     Crédito da foto: batcountrysite.wordpress.com

Montes de artefatos bizarros estavam espalhados, empilhados e amontoados no chão da casa de Gein. Isso incluía uma cesta de lixo feita de pele humana, crânios em cima dos postes da cama, uma coleção de narizes, uma caixa cheia de vulvas e a cabeça da vítima Mary Hogan em um saco. Gein também tinha uma decoração de parede feita de partes do corpo.

Havia outros itens igualmente horríveis. Vários deles, como o espartilho de carne humana, tinham como objetivo ajudá-lo em seu fetiche por se vestir como um membro do sexo oposto. Determinado a se parecer o mais próximo de uma mulher quanto possível, Gein arrancou a pele de uma das pernas da mulher morta, usando a carne como legging.

Colete


    Crédito da foto: misteriossemexplicacao.wordpress.com , Murderpedia

Além de suas máscaras, seu espartilho e suas leggings, Gein recorreu ao uso de um colete torso. Confeccionado a partir da parte superior do corpo de uma mulher, o colete era completo com seios femininos, por isso pode ser chamado de "colete mamário". Junto com outros acessórios femininos de Gein, o colete mamário deu a ele uma aparência bastante feminina, ou assim ele parecia acreditar.

Vestir

Gein costurou a pele de suas vítimas em vestidos grotescos que ele vestiu quando se disfarçou de mulher. O uso desses vestidos desprezíveis inspirou o uso de trajes semelhantes em vários dos filmes de terror.

Acessórios


                               Crédito da foto: moviepilot.com

O guarda-roupa de Gein também incluía uma série de acessórios, como um avental com a pele de sua vítima. A vestimenta protetora era uma colcha de retalhos de pedaços incongruentes de pele costurados juntos com pontos grandes e grossos semelhantes aos que um legista poderia usar após realizar uma autópsia.

Há um mamilo sobre a parte esquerda do peito do avental (mas não há peito). Uma parte do rosto - olhos, nariz e lábio superior - é costurada no quadril esquerdo da roupa. Um par de orelhas, costuradas onde poderiam haver bolsos, ficam voltadas uma para a outra na região da coxa do avental. No lado inferior direito, perto da bainha recortada, está o seio direito, completo com mamilo.

Entre outros itens, Gein também possuía um par de luvas na altura do pulso feitas de pele humana (cujos os pontos seguem os contornos dos polegares e dedos), uma calça de pele e um colar de cinco línguas amarrado em uma corda.

[ListVerse]

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });