O Sol acaba de acordar! Pegou os cientistas de surpresa. | Resumo.


SpaceWeatherLive.com está relatando que uma erupção solar maciça, embora breve, de classe M na superfície do Sol foi observada chegando na Terra ontem.
É a primeira atividade desse tipo por incríveis 925 dias.
A explosão solar de classe M foi capturada pela sonda STEREO da NASA e sugere que o Sol se afastou de sua fase ‘mínima solar’ e agora pode estar entrando em um novo ciclo solar.

O que é uma explosão solar de classe M?

É uma explosão maciça na superfície do Sol, que acontece quando as linhas do campo magnético são torcidas e liberam energia. Em termos de intensidade, os surtos da classe M estão em algum lugar no meio – mais fortes que os da classe C, mas nem de longe tão poderosos quanto os da classe X. As ejeções são classificadas de acordo com o brilho nos comprimentos de onda dos raios-X.
Enquanto os surtos de classe X causam blecautes no rádio, o SpaceWeatherLive.com relata que o surto de classe M de hoje causou um blecaute menor no rádio.
Foi seguido por uma pequena explosão solar da classe C cerca de três horas depois.
Enquanto isso, o SpaceWeather.com tem relatado que explosões solares menores de classe B também foram detectadas no membro nordeste do Sol, provavelmente vindo de uma mancha solar, nas últimas 48 horas.
Contar manchas solares é como os astrônomos solares determinam quão ativa é a nossa estrela.

Por que as explosões solares são importantes?

Além de causar um breve blecaute no rádio, esse surto solar de classe M – e o de classe B – juntos podem indicar que o Sol está acelerando depois de um total de 118 dias apenas em 2020, quando nosso Sol exibiu zero manchas solares.

Qual é o ciclo solar?

O Sol tem um ciclo de 11 anos (embora possa durar de nove a 14 anos) e, no momento, nossa estrela está no ‘mínimo solar’ – é menos ativa. É apenas retrospectivamente que os astrônomos solares podem ter certeza de onde o Sol está em seu ciclo, fato amplamente determinado pelo número de manchas solares observadas em sua superfície.
No pico do ciclo solar, chamado ‘máximo solar’, o Sol produz mais elétrons e prótons e experimenta explosões solares mais intensas.
O surgimento de um surto de classe M pode ser uma evidência de que o Sol está passando do Ciclo Solar 24 para o Ciclo Solar 25, o 25º ciclo climático solar desde que os registros começaram em 1755.
O site SpaceWeatherLive.com informou:
Tempos interessantes e, possivelmente, um momento histórico, se este é realmente o primeiro evento de classe M do novo ciclo solar.
Se o Ciclo Solar 25 começar, continuará até 2030/2031. Isso significaria ‘máximo solar’ ocorrendo em 2025 ou nos arredores.



















Com a Informação Forbes.
Tradução Ovni Hoje.
 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });