Perda de olfato e paladar pode ser um sinal de alerta precoce do coronavírus. | Resumo.


A Organização Mundial de Saúde diz que outros indicadores incluem fadiga, dores, nariz entupido, dor de garganta e diarréia.

Mas agora alguns médicos do Reino Unido estão pedindo uma adição urgente à lista: perda súbita e completa do olfato.

Novos dados coletados pela ENT UK, que representa os especialistas em ouvido, nariz e garganta, sugerem que essa incapacidade de cheirar pode ser o primeiro sintoma.

Muitas pessoas parecem não desenvolver sinais, recuperando-se totalmente sem perceber que tinham o Covid-19. Pensa-se que sejam principalmente adultos jovens saudáveis, cujos sistemas imunológicos reagem suficientemente ao vírus para contê-lo, impedindo que ele se espalhe para os pulmões, onde pode causar pneumonia potencialmente fatal.

Como resultado, alerta ENT UK, alguns pacientes do Covid-19 não estão sendo identificados como infectados ou aconselhados a se auto-isolarem essas pessoas podem muito bem estar transmitindo o vírus a outros.

"Vi um grande aumento no número de pacientes que freqüentam minha clínica com uma súbita perda de olfato", diz o professor Nirmal Kumar, presidente da ENT UK e especialista em ouvido, nariz e garganta no Wrightington, Wigan e Leigh NHS Trust.

São cerca de quatro pacientes por semana, a maioria com menos de 40 anos e sem outros sintomas do Covid-19. Normalmente não vejo mais do que uma por mês.

O professor Kumar está aconselhando os pacientes sem explicação óbvia para a perda do olfato a se auto-isolarem por pelo menos sete dias, caso tenham o Covid-19, mesmo que essa não seja a recomendação atual do governo.

Mas os médicos também estão dando este alarme porque um dos tratamentos de primeira linha para anosmia (perda total do olfato) ou hiposmia (perda parcial do olfato) é um curso de uma semana.









Com a Informação DailyMail.

 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });