20 de mar. de 2020


Na cidade Tailandesa de Lopburi quando centenas de macacos, pertencentes a duas gangues rivais - macacos-do-templo e macacos da cidade - criaram um caos ao invadirem as ruas em busca de comida.

A fome dos primatas foi mais uma consequência da disseminação mundial do COVID-19. De acordo com os mass midia locais, a doença diminuiu drasticamente o número de turistas na região e são esses turistas que, majoritariamente, alimentam os animais. 


Sasaluk Rattanachai, residente local que filmou e divulgou a ocorrência em sua conta no Twitter comentou: 

"Eles se pareciam mais com cães selvagens que macacos. Enlouqueceram em busca de comida. Nunca os vi tão agressivos. Acho que osmacacos estavam com muita fome. Normalmente, há muitos turistas por aqui que os alimentam mas, agora, os turistas sumiram por causa do coronavírus".

O surto da nova virose causou uma queda de 44% no fluxo de turistas, provenientes, principalmente, da Malásia e da China. O turismo corresponde a 18% do PIB do país e os chineses são mais de 1/4 dos visitantes (mais de 25%).

Na Tailândia, na quinta-feira - 12 de março de 2020 - 11 novos casos de COVID-19 foram confirmados elevando para um total 70 o número de infectados. Uma pessoa morreu.

"Macacos do Templo" são aqueles que vivem na área das ruínas de um templo budista - o Prang Sam Yod e os demais, habitam as cercanias da cidade de Lopburi propriamente dita, no parque público de Songkhala. O território de cada grupo é demarcado por uma linha de trem e os dois grupos, geralmente, não têm contato entre si. 












Com a Informação Sofadasala.

0 Comentários :

Postar um comentário