24 de fev. de 2020


Profecia bíblica mostra que o coronavírus será o maior desastre em séculos, afirma Rabino.

De acordo com o DailyStar o rabino Yosef Pinto, um respeitado místico israelita, afirmou que a chegada da doença respiratória mortal foi predita no Livro de Ezequiel na bíblia hebraica, o mesmo livro está na bíblia cristã.
Uma profecia bíblica mostra que o surto do coronavírus afundará o mundo nos períodos mais difíceis durante centenas de anos, afirmou o rabino.
Inicialmente anunciou ao mundo que tinha uma visão de uma próxima catástrofe global em janeiro. Somente uns dias depois, o coronavírus começou a aparecer na China antes de se estender pelo mundo, infectando a quase 72.000 e matando mais de 1.700.
Agora ele afirmou que a profecia foi o surto do coronavírus e que a tal praga de proporção bíblica foi predita no livro sagrado.

O acadêmico, que agora vive em Marrocos, advertiu que a catástrofe poderia ser ainda maior que o Holocausto e falou para que as pessoas começassem a "rezar e se arrepender".
E em um presságio bíblico adicionou, enquanto a China luta contra o coronavírus, agora tem sido golpeado por uma praga de grilos que se propaga desde a África.

profecia-coronavirus

Ao confirmar sua visão, o rabino Yosef Pinto disse: "Devemos estar preparados.
 O que está acontecendo na China está se convertendo em uma catástrofe global e as consequências chegaram a quase todos as partes do mundo.

"Isso logo ficará clara para todos. Não estou tratando de assustar a ninguém. Somente venho a dizer a verdade.
"Desde o surto, dezenas de milhares morreram na China, milhões estão retidos em quarentena durante várias semanas.
"Os que não morreram pela doença estão morrendo de fome.
"Logo, o subministro de alimentos se esgotará e as forças de segurança se darão conta que também estão em quarentena e trataram de se salvar".
Yosef Pinto apontou uma passagem no Livro de Ezequiel no qual Deus se comprometeu a "derramar sua ira sobre Sin".
Em hebraico moderno, Sin é o nome da China, informou Breaking Israel News.
O texto diz: “Derramarei minha ira sobre Sin, a fortaleza do Egito, e destruirei a riqueza de No. Vou acender o Egito; O pecado se vai torcer de angustia e No se desgarrará; E Noph [se enfrentará] aos adversários em plena luz do dia".
O rabino Yosef Pinto disse a todos a "orar pelo mundo inteiro, acender velas e buscar o perdão de Deus".
Adicionou: "Necessitamos orar pela redenção como nunca antes".
Muitos acreditam que o coranavírus se originou nos mercados de carne da cidade chinesa de Wuhan, lugares onde estão muitos animais vivos.
Os vírus desconhecidos podem passar entre as diferença criaturas antes de transmitido aos humanos, que não tem os anticorpos para combater a infecção.
Acredita-se que a infecção é semelhante ao SARS que se originou nos morcegos, antes de passar a outro portador e depois aos humanos, segundo a “Organização Mundial de Saúde".
Agora se estendeu a mais de duas de duas dezenas de países em todo o mundo, incluindo os Estados Unidos e o Reino Unido, já que são enviados por todo o mundo em aviões comerciais.
As vítimas podem incubar o vírus durante semanas antes de desenvolver sintomas, uma tosse forte e seca e febre alta, que pode ser fatal.

rabino-yosef-pinto


E em sua visão inicial, o rabino Yosef Pinto deu uma sombra de advertência do que estava por vir, dizendo que a próxima crise passaria na história como "uma das piores crises".
Em uma mensagem gravada para os seus seguidores, o rabino Yosef Pinto disse: 
"Todos sabem que sou muito cuidadoso no que digo.
"No Shabat, tive uma visão que não era nada simples. Está a ponto de se produzir uma enorme comoção no mundo na escala do assassinato de um líder mundial ou ao ataque terrorista de 11 de setembro.
"Será uma escola muito difícil e verá em formas que são muitos difíceis. Todos os judeus devem se reunir e se fortalecer para orar e se arrepender.
"O mundo sofrerá uma comoção que passará na história como uma das piores..."

profecia-de-ezequiel-sobre-o-coronavirus

O rabino Yosef Pinto também predisse que o mundo poderia sofrer um colapso econômico devido a sua dependência da China sacudida pelo coronavírus.
Também falou sobre as teorias de que a China não está dizendo toda a verdade sobre o número de pessoas de corpos ao dia em Wuhan.
O rabino disse: "Estamos falando de uma catástrofe no mesmo nível do Holocausto".
"Muito em breve, as pessoas começaram a se dar conta de que está ocultando tanta informação ao público sobre como o governo está prendendo as pessoas em suas casas.
"Estamos entrando no período mais difícil que o mundo já experimentou em vários séculos".

0 Comentários :

Postar um comentário