A Magia Negra e a Segunda Guerra Mundial. | Resumo.


“Existem mais coisas entre o céu e a terra, do que sonha nossa vã filosofia”, Shakespeare.
Os Segredos que envolvem a segunda-guerra mundial, são em maior número do que a maioria pensa, indo além dos dados científicos e tecnológicos apropriados pelos americanos e russos, antes e após a tomada de Berlin em Abril de 1945.
Estes segredos se referem a uma alta espionagem que envolvia agentes secretos de vários tipos, incluso bruxos, da mais alta magia negra.
Para alguns entendidos, a segunda-guerra mundial foi um fato que envolveu uma outra guerra oculta, a que existiu entre dois Lodges da magia tibetana, o da magia branca dos monges de chapéus amarelos e o da magia negra, dos chapéus vermelhos, os Dugpas.
Os Dugpas (Druk-pa, Dugpa, Brugpa, Dag dugpa ou Dad dugpa) são tidos como os mais versados em feitiçaria e ritos tenebrosos. Habitam o Tibet Ocidental e o Butão, e, por incrível que pareça, nem os comunistas chineses mexem com eles…
Durante a criação da Sociedade Thule e Vril, nos primórdios da existência do Partido Nacional Socialista, grupos seletos de ocultistas, focados na Teosofia e na Sapiens Dominabitur Astris(SDA), ou como foi posteriormente chamada, Golden Dawn original, procuravam estes conhecimentos focados no caminho da luz e do crescimento do ser humano.
De contrapartida, um dissidente e membro expulso da Golden Dawn, exatamente pelo foco na magia negra, Aleister Crowley, tendo sido rejeitado pelos esotéricos da Thule e Vril, ofereceu seus préstimos a personalidades e políticos famosos da época, como por exemplo Winston Churchill, o qual seguia os conselhos deste mago negro inglês, membro e dirigente da Astrum Argentum(A.A.), Ordo Templi Orientis (O.T.O) e Thelema.
Estas seitas influenciaram muitos políticos da época, tanto na Inglaterra, como nos Estados Unidos.
Aleister Crowley criou, a pedido de Churchill, o símbolo do V da vitória, para os aliados, representado com o indicador e dedo do meio em sinal da letra V.
Na verdade, seu significado vem da magia negra, representando um homem de pernas para o ar, contra o sentido da luz.
Este símbolo foi usado para contrapor a energia positiva do sol e boaventura
representado pela suástica, desde os tempos anteriores ao nazismo.
Talvez tenha sido por isso que, os hippies, usuários do símbolo do V da vitória, na geração pós-guerra, embora desejassem falar de paz e amor, entregaram-se a práticas negativas como orgias sexuais e drogas, constituindo-se em um grupo autodestrutivo, o qual seguia, de certa forma, o que Crowley pregava.
Os Dugpas tinham uma relação especial com Aleister Crowley e devido a isso, foram enviados, como infiltrados na Sociedade Thule, passando-se por seres vindo de Shamballa, como se fossem benignos. Após a sua entrada nesta sociedade, aqueles que tentaram avisar Hitler, foram afastados, fazendo com que a organização perdesse muitos membros, não interessados na magia negra.
A partir deste momento, o foco inicial do nazismo foi invertido, mostrando que o bem que havia sido focado para a criação de uma nação forte, através da construção de uma sociedade justa e abundante, foi invertido para a guerra e destruição.
Isso prova que, com um grande poder, deve vir uma grande responsabilidade e determinação em manter-se na Luz...pois tentações virão...














Com a Informação O Sol Negro.
 
document.querySelectorAll('img').forEach(function(img) { img.src = img.src.replace('/s72-c','/s1600'); });